[Resenha] A filha da minha mãe e eu

Autor: Maria Fernanda Guerreiro
Editora: Novo Conceito 
Categoria: Ficção/ Drama 

Sinopse : 


Sensível e tão real a ponto de fazer você se sentir parte da família, A filha da minha mãe e eu conta a história do difícil relacionamento entre Helena e sua filha, Mariana. A história começa quando Mariana descobre que está grávida e se dá conta de que, antes de se tornar mãe, é preciso rever seu papel como filha, tentar compreender o de Helena e, principalmente, perdoar a ambas. Inicia-se, então, uma revisão do passado – processo doloroso, mas imensamente revelador, pautado por situações comoventes, personagens complexos e pequenas verdades que contêm a história de cada um.




Outro livro que fala sobre o relacionamento de mãe e filha, esse livro é de uma escritora brasileira Maria Fernando Guerreiro, amei a história, o livro emociona e realmente faz a gente se envolver e achar que é da família.
Mariana acha que desde de pequena nunca teve um relacionamento muito bom com sua mãe Helena, ela relata vários acontecimentos de sua infância em que percebe que sua mãe a trata de uma maneira diferente da maneira com que trata seu irmão, acho que é um tema muito comum para quem não é filho único.
Ela relata várias situações em que sua mãe não acreditava no que ela falava ou dava a entender isso e fazia com que Mariana se distanciasse cada vez mais dela  e se tornasse mais próxima de seu pai.
Mariana conta relatos de sua infância e adolescência envolvendo separação dos pais, descoberta de adoção na família, relacionamentos conturbados de sua mãe com a família dela, envolvimento com drogas e o mais importante de tudo isso a união da família que mesmo com todos os problemas   o amor verdadeiro de mãe e filha sempre prevalece.

Trecho do livro : 


"Não sei quanto tempo se passou até me acalmasse, mas, por todo o tempo em que fiquei sozinha, chorei. E tanto tempo que no dia seguinte meus olhos ainda estavam inchados. Da minha mãe, não tive nenhuma palavra de compreensão. Em momento algum ela se pôs no meu lugar. Cedo percebi que nunca e nada faziam ela voltar atrás. Qualquer história sempre terminaria como o ponto final dela.
E foi assim, entre tantos desencontros, que descobri que existiam duas Marianas: a filha da minha mãe e eu." (pág. 29)

É um livro que emociona, e  muitas pessoas vão se ver na mesma situação.


Para quem não leu  recomendo , para quem já leu deixe sua opinião o que achou do livro ?

Beijos

Andressa

video





Nenhum comentário :

Postar um comentário