Resenha - Em Busca do Sentido da Vida



Autor: Augusto Cury
Editora: Planeta
Categoria: Literatura Brasileira / Romance
Sinopse: Skoob

Muito Bom!


Olá,  tudo bem com você? 

Esse livro é a continuação de "O Colecionador de Lágrimas", resenhado aqui no blog.

Recebi em parceria com a editora planeta , e também gostei muito! :)

Júlio Verde ainda impaciente com todos os acontecimentos que vem ocorrendo em sua vida, com a mistura de pesadelos e pessoas do século passado em seu presente, é chamado para uma missão um tanto quanto bem fantasiosa, entrar em uma máquina do tempo para tentar fazer com Hitler seja impedido de fazer as atrocidades que fez.

Para isso ele precisa ir em pontos chaves de toda a história da vida de Hitler, para tentar eliminar toda e qualquer chance que houve para tudo que ele fez ser desfeito.

E é nessa hora que entra detalhes de como todo o poder de Hitler foi aceito por todos os alemães, e todas as atrocidades que ele cometeu.

Em um primeiro momento é solicitado a Júlio Verne que ele mate Hitler ainda criança, pois de acordo com diversos estudiosos da mente dele, ele não tinha salvação.

Mas Júlio Verne sendo um defensor dos seres humanos decide não optar por esse caminho, deseja entrar em alguns pontos da história de Hitler com ele já adulto, pois ele acha que pode tentar desvendar a mente de Hitler e fazer com que ele pense de outra forma.

Página 136
"Todo ser humano é um cofre. Não existem mentes impenetráveis, mas chaves erradas.
Mas nem tudo é tão simples, Júlio Verne precisa controlar sua mente para que a máquina do tempo leve para o ano e a situação exata  em que precisa entrar para mudar toda a história e nem sempre isso acontece, nessa hora o livro começa a ficar muito mais emociontante e a leitura fluiu muito mais fácil, mas isso já passava das 100 primeiras páginas.

Júlio Verne é enviado para o momento que soldados da SS estão capturando Judeus e acaba sendo enviado para os campos de concentração nazista em Auschwitz e se depara com uma situação horrível.

Página 144
Se as noites era um martírio, de dia era um inferno. Nesses currais humanos não havia livros para ler, rádios para ouvir, ruas para caminhar, flores para contemplar, brisa para sentir.

O livro é muito bem escrito e a história apesar de ser bem fantasiosa eu gostei dessa mistura e ficava torcendo muito para Júlio Verne conseguir sair da situações que se envolvia, a mistura de ficção com realidade me deixou bastante impressionada e é impossível não se emocionar em alguns momentos com pessoas presas nos campos de concetração ainda agradecendo e acreditando em Deus por tudo que tinha.

Página 159
-Não sei se vou viver professor, mas jamais desistirei de viver. Eu agradeço a Deus a cada momento o dom gratuito da vida: o ar que respiro, as células que trabalham incansavelmente, o coração que pulsa no meu peito e até esta mísera comida que ingiro.

Quem gosta de história e tem curiosidade para saber como foi o período da segunda guerra mundial eu mais que recomendo.

Beijos

Até mais..


Participe do Top Comentarista:


20 comentários :

  1. Gosto bastante de ler sobre a segunda guerra, mesmo a maioria dos livros sendo tristes... Ainda não li nada do autor, mas vi algumas resenhas e fiquei bem curiosa sobre os livros!
    Beijos!
    http://sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Tenho que confessar que esse livro não faz muito meu gênero, mas eu gosto bastante do Autor Augusto Cury, principalmente dos seus livros de AutoAjuda que são bem explicativos e gostosos de ler.
    Enfim...Eu nunca li nada dele assim em história mesmo.
    Conheço vários, mas nunca li.
    Quanto a sua resenha, achei que ficou muito boa, mas eu não me identifiquei com a história, ainda mais conhecendo a escrita do autor. Acho que seria meio estranho para mim pra falar a verdade.
    Mas eu posso ainda dar uma chance para o livro. Até porque gosto de conhecer as obras antes de julgar. Enfim....Parabens pela sua resenha linda e olha, muito obrigada por sempre estar presente em meu blog =]
    bjokas

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Não sou muito fã nem do autor nem desse livro. Acho Auto Ajuda muito ruim, principalmente por ser o único gênero que minha mãe sempre quis que eu lesse. Ela diz que ficção e que romance não iriam me fazer uma mulher bem sucedida no trabalho (sim, ela ler aqueles auto ajudas de "como ser uma boa chefe", "como ficar na frente no seu trabalho") .

    Então meio que criei aversão a esses livros e autores. A sua resenha ficou boa, muito bem explicada, e defendeu muito bem a sua opinião sobre o tema e o livro. Ainda bem que você gostou.

    beijos ♥
    http://pausaparaum-livro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu amo livros que falem sobre, ou se passem na segunda guerra, são todos muito emocionantes. Mas não gosto muito do Augusto Cury.. não sei, não costumo ler livros assim.. mas pode ser que um dia eu dê uma chance..?
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Dressa, tudo bom?
    Eu disse na outra resenha que adoro livros que envolvam a Segunda Guerra porque é um fato histórico muito marcante.
    Fiquei ainda mais curiosa para ler o livro porque faz tempo que não leio nada do Augusto Cury. Acho que ele escreve como se estivesse conversando com o leitor e isso é muito legal.
    Beijos
    http://livrosyviagens.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi Andressa

    Antes de ler esta resenha fui ver a do primeiro livro e não me identifiquei muito, e ao ler esta também senti a mesma coisa ! Não é o tipo de livro que eu leria com tanto gosto !

    Beijos
    meupequenomundodeblablabla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Andressa, eu gosto do autor, mas no momento estou fugindo deste gênero.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Como já disse, não sou muito fã do autor, mas acho que daria uma chance ao livro...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Apesar dos livos do Cury não fazerem o meu gênero, nunca li nada dele. Mas gostei das passagens que você citou. De qualquer modo é uma boa dica!

    ResponderExcluir
  10. Segunda Guerra é um assunto que anda na moda rs
    O livro parece ser interessante, se não fosse pelo autor! ;S
    Algo que eu sempre gosto nos livros do Cury são as capas.. sempre impecáveis!
    Mas só rsrsrs

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  11. Os livros do Cury são provas vivas de que escritores brasileiros tem sim talento para literatura. Esse livro parece ser maravilhoso, tanto quanto "O colecionador de lágrimas".

    ResponderExcluir
  12. sabe, sempre fugi um pouco dos livros de Augusto Cury, até ler esta resenha. Sou apaixonada por livros que envolvam viagens no tempo, e me interessei muito por este. Com certeza procurarei para ler.

    ResponderExcluir
  13. não sou fã desse gênero literário
    eu acho que não gosto desse autor pq nenhum livro dele me despertou vontade de ler

    ResponderExcluir
  14. Dressa eu não li nada desse autor ainda, sobre a segunda guerra se eu me recordo bem eu li, quer dizer, comecei a ler a continuação de Belle, mais parei por ser muito triste, infelizmente emprestei o livro já faz um tempão e a menina não me devolve (tô ficando triste).
    Eu não sei se esse é um livro que eu leria agora, mais com certeza me chamou a atenção.

    Bjks

    Patty Santos - Blog Coração de Tinta
    http://www.coracaodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. ola, adoro os livros do Augusto Cury, muitos acham que é só auto ajuda e já criam preconceitos com o autor, mas mal sabem as pessoas que os livros dele vão além de qualquer auto ajuda, porque em vez de dar soluções para problemas como muitos por ai, ele nos faz refletir sobre a vida. e todos os livros dele são histórias, até os de auto ajuda. essa aventura dele pelo mundo da ficção está sendo maravilhoso, não gosto de história, mas amei a forma como ele incluiu a segunda guerra em seu livro. já li o primeiro e já estou no segundo, muito emocionante e muito bem escrito. ele é um dos melhores autores dos últimos tempos.

    ResponderExcluir
  16. é o segundo livro de augusto cury q estou lendo e ja me tornei fã dele o modo como ele retrata é incrivel recomendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mundo precisa ler Agusto Cury!!!

      Excluir
  17. Li o colecionador de lágrimas e lembro que achei interessante, foi então que adquiri o em busca do sentido da vida, no entanto li alguns livros de qualidade neste intervalo, a saber Círculo Fechado, A espuma dos dias e 1984. E quando comecei a ler Cury novamente tive uma surpresa, o livro parecia muito vazio, pobre e muito clichê.

    ResponderExcluir
  18. Fui a biblioteca da universidade onde trabalho (Universidade de Fortaleza) apenas pra pegar uma obra qualquer que tivesse as "novas" regras de ortografia... Por acaso peguei o colecionador de lágrimas e ao perceber que não terminava, fiquei aflito esperando o livro seguinte... Em busca do sentido da vida. Os livros são excelexces aulas da história da segunda guerra mundial, contada numa ficção. Apesar do autor escrever sobre auto ajuda, essas obras foram escritas depois de um trabalho de pesquisa de 10 anos e apesar de ter implícito auto ajuda, não é o foco principal. Aos que comentaram lá em cima que não gostam do autor... Esqueçam tudo que ouviram e leiam esses dois livros...acredito que essas obras ainda serão convertidas em um Filme.

    ResponderExcluir
  19. Fui a biblioteca da universidade onde trabalho (Universidade de Fortaleza) apenas pra pegar uma obra qualquer que tivesse as "novas" regras de ortografia... Por acaso peguei o colecionador de lágrimas e ao perceber que não terminava, fiquei aflito esperando o livro seguinte... Em busca do sentido da vida. Os livros são excelexces aulas da história da segunda guerra mundial, contada numa ficção. Apesar do autor escrever sobre auto ajuda, essas obras foram escritas depois de um trabalho de pesquisa de 10 anos e apesar de ter implícito auto ajuda, não é o foco principal. Aos que comentaram lá em cima que não gostam do autor... Esqueçam tudo que ouviram e leiam esses dois livros...acredito que essas obras ainda serão convertidas em um Filme.

    ResponderExcluir