Resenha - Nada

Autor: Janne Teller
Editora: Record
Categoria: Literatura Estrangeira / Drama
Sinopse: Skoob
Páginas: 128

Classificação:
Muito bom!

Olá, tudo bem com você? 

Estava com muita vontade de ler esse livro porque já vi muitas resenhas positivas sobre ele, e também chegou a ser proibido a leitura desse livro na Escandinávia então isso aguçou ainda mais minha curiosidade.

"Nada" apesar de na capa falar que se trata de um romance e ter na capa esse casal abraçados  ao ler o livro não consegui entender porque colocaram essa capa e porque se trata de um romance se não vemos em nenhum momento um romance no livro e muito menos um casal.

O livro é narrado por Agnes uma garota de 13 anos que estuda na turma 7A , a narrativa é em terceira pessoa e isso me deixou mais ambientada na história.

Toda a turma 7A da escola, está surpresa pela atitude que Pierre Anthon decidiu tomar no meio da sala de aula, disse:

Página 5 
Nada importa. 
Disso eu já sei faz muito tempo.
Então não vale a pena fazer nada.
Acabo de descobrir isso.

A partir dai ele sobe no pé de uma ameixeira e decide não se importar com mais nada na vida, apesar da pouca idade ele tem questionamentos que qualquer pessoa já deve ter tido em algum momento da sua vida.

Porque existimos, porque temos que trabalhar e estudar, se no fundo a nossa vontade é de não fazer nada? 

Todos os dias quando as crianças vão a escola passam por esse pé de ameixeira e Pierre Anthon fala alguma coisa relacionada a vida e deixando as crianças curiosas e pensativas sob tais afirmações.

Página 19
- Se viverem até 80 anos, terão dormido durante 30 anos, ido a escola e feito deveres de casa por 4 anos e trabalhado quase 14 anos.
Como já se passaram mais de 6 anos sendo crianças e brincando, e ainda passarão no mínimo 12 anos limpando, fazendo comida e cuidando dos filhos, sobrarão no máximo 9 anos para viver.
Agnes então propõe que todos se juntem e comecem a fazer uma pilha de significados deixando coisas de maior importância dentro de uma galpão abandonado.

Enquanto se organizam entre si para pegar os objetos que consideram de maior valor, continuam a passar pela ameixeira e ouvir o que Pierre Athon diz. 

Página 40 
Vocês vão a escola para ter um emprego e trabalhar para ter tempo de não fazer nada. Por que, então. não fazer nada desde o início? 

A brincadeira de reunir os objetivos significativos começa a ficar perigosa quando entram em um cemitério e pegam o túmulo de uma pessoa já morta para fazer parte da pilha de significados, isso é só começo da confusão, frieza e dúvida que gera na cabeça de seres tão jovens.

Depois de reunir objetos das mais variadas crenças, alternando entre objetos, pessoas e pedaços de pessoas finalmente tentam convencer Pierre Anthon ao encontro dessa pilha de significados, e ficam surpresos ao saber que Pierre Anthon não se interessa por um pilha de significados pois para ele nada tem importância e se tivesse tanta importância não seria dado para outra pessoa.

As crianças então começam a parar e pensar em suas atitudes e também no que é valioso em suas vidas ou não.

Será que Pierre Anthon pode estar com a razão? 

Página 111 
Os dias se pareciam. E embora esperássemos ansiosos pelo fim de semana, ele sempre nos decepcionava e então era segunda-feira e tudo recomeçava. E isso era a vida e nada mais.
Apesar da maldade que se vê em seres tão jovens, a narrativa da autora te prende até o final e impossível não parar um momento para pensar na vida em que levamos e o que de fato é importante para nós.

Com um final arrebatador e perturbador convido vocês a se aventurarem a ler esse livro e conhecer novas emoções.

Página 126
- Morrer é fácil porque a morte não tem sentido - gritava ele. - E a morte não tem sentindo porque a vida também não tem, mas divirtam-se!

Beijos

Até mais...






19 comentários :

  1. Cara, estou me perguntando porque nunca ouvi falar desse livro antes. Sinceramente, me atraiu muito, até mesmo a capa. Quero muito ler, com certeza entrou pra minha lista.

    ResponderExcluir
  2. Quero muito ler Nada! Achei a sinopse intrigante e depois de ler a sua resenha fiquei mais curiosa ainda.
    Às vezes me questiono se vale a pena fazer todos os esforços e obrigações que fazemos todos os dias, se para isso deixamos de curtir um pouco a vida...
    Obrigada por esclarecer sobre a capa! Quando eu a vi pensei que teria um romance, mas isso não fazia sentido. Que pena que a editora não encontrou uma capa mais adequada para esse livro =/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Andressa!

    Nunca tinha ouvido falar desse livro e, após ler sua resenha, estou pasma!

    Eu gosto muito dessas questões "filosóficas" e sinceramente, as perguntas e afirmações que esse tal Pierre faz realmente fazem todo o sentido. É algo que afeta a todos nós e, no presente momento, está exercendo um grande impacto na minha vida.

    Tratarei de ler esse livro o mais rápido possível!

    Abraços,

    Mariana Machado
    http://lentesdeleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ai gente, sou muito curiosa para ler esse livro haha
    Essa capa é muito linda e as poucas pessoas que leram o elogiam muuuuito,
    então estou a procura para compra-lo haha.
    Linda resenha ;)

    Beijooos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2014/04/resenha-o-vale-dos-mortos-rodrigo-de.html
    ;)

    ResponderExcluir
  5. Puxa, tô aqui pensando.. Porque nunca ouvi falar desse livro :o
    Gostei da premissa dele ♥

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog

    ResponderExcluir
  6. uau, que livro é esse gente !? 'o' to pasma agora.
    No começo , você falou que não entendeu o porque de a capa ter um casal abraçado e de ser classificado como romance se, na verdade, não há romance e no decorrer do livro não há nenhum casal. Isso me fez lembrar de A Menina Que Não Sabia Ler, que foi uma péssima adaptação.. Talvez tenha ocorrido o mesmo com Nada, ou essas mudanças fossem um meio de o livro não ser proibido aqui como foi na Escandinávia.. não sei.
    Enfim, amei a resenha , quero ler logo *o*

    ResponderExcluir
  7. Oi, Andressa
    Adorei a sua resenha. Não conhecia esse livro, mas adorei a história. Super diferente. Nunca li nada igual. Fiquei super curiosa.
    É verdade, a capa não tem nada a ver com o livro.

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro e gostei bastante. A sua resenha foi muito boa.
    A premissa é bem interessante. E só os quotes já me fizeram pensar; imagine o livro todo. Certamente está na minha futura lista de leitura.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Abril

    ResponderExcluir
  9. eu nunca tinha escuta do falar desse livro. mas tambem ele pouco me atraiu :/ acho q geralmente fico entediada lendo livros do estilo, pq sao um tanto filosoficos e esse estilo nao combina cmg :/

    ResponderExcluir
  10. Oi.
    Esse livro parece ser bem perturbador e isso me agoniza um pouco, pois com certeza eu iria esquecer das coisas e pensar somente na história e refletir sobre. Como o tema é "nada", só lendo sua resenha parece que nada mais faz sentido hahaha. Não sei explicar, só sei que é confuso e muito, muito perturbador.

    Beijos, http://lendocomabianca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia o livro, e realmente com todos estes ingrediente não tem como não ficar ao menos curiosa com a leitura.
    Bjs,Rose

    ResponderExcluir
  12. Oi Andressa, tudo bem?

    Pela sua resenha deu pra perceber que a trama não tem nada a ver mesmo com a imagem da capa. Estranho isso.

    Mas gostei muito da trama desse livro, e o que me chamou mais atenção é essa parte que o personagem sobe na árvore e toda vez que as crianças passam ele diz coisas para elas refletirem. Acho que eu iria muito gostar desse livro. Até fiquei com vontade de lê-lo, e ele é tão pequeno, né?! Deve ser uma leitura leve, rápida e envolvente.

    Beijos,
    Bruna
    http://pausaparaoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Dressa, tudo bom?
    Já tinha lido resenha desse livro e acho essa narrativa surpreendente. Fiquei ainda mais curiosa para lê-lo porque temos o gosto literário parecido.
    A história propões temáticas interessantes para o leitor. Qual o sentido de trabalharmos tanto para vivermos tão pouco?
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Achei que o livro tem uma história legal e me interessei. Também fiquei sem entender o porquê dessa capa rsrs.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Nossa, eu nunca nem sequer tinha ouvido falar desse livro O.o mas gostei da premissa e como vc mesma disse, ele parece ser perturbador e fiquei bem curiosa para lê-lo. Acho que se pararmos para pensar sobre o motivo das coisas, da vida, ficaríamos malucos, então muitas vezes é melhor só seguir o fluxo.

    ResponderExcluir
  16. Após conhecer o enredo do livro me pergunto: Não faria mais sentido ter uma Ameixeira na capa que um casal? Será que foi algum golpe de marketing pra fazer as pessoas comprarem acreditando em um romance? Esses capistas de hoje....
    Enfim, fiquei bem curiosa com o livro, mas não passa disso. Só curiosidade mesmo, não acredito que o leria.

    ResponderExcluir
  17. Não sabia desse livro... Parece ser mesmo um livro intrigante! Também não entendi, pela sua resenha, o porquê desse casal na capa... Concordo com a Rita: faria mais sentido uma ameixeira na capa. Mas, enfim... Fiquei curiosa!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Ah, esse livro é fantástico, como um nada pode representar tudo, a força da escrita da autora, a maldade e todos os questionamentos que ela coloca em poucos páginas é demais, acompanhar a busca por algo que represente e tenha importância na vida desses jovens é mergulhar em nós mesmos, um pequeno livro com uma imensa história.

    ResponderExcluir
  19. Achei muito linda essa capa! E saber que o livro não é do gênero de romance também deu mais alguns pontinhos para entrar na minha Wish List,

    ResponderExcluir