Resenha - Como Viver Eternamente

Autor: Sally Nicholls
Editora: Geração
Genêro: Literatura Estrangeira / Drama
Sinopse: Skoob
Páginas: 229

Classificação:
Muito Bom!



Olá, tudo bem com você?

Hoje trago um livro para os fortes, quem for mole e tiver choro fácil com certeza não vai aguentar ler esse livro até final sem derramar uma lágrima.

Meu nome é Sam.Tenho onze anos.Coleciono histórias e fatos fantásticos.Quando você estiver lendo isso.Provavelmente já estarei morto.

O livro é narrado em primeira pessoa por Sam uma garoto de onze anos que tem leucemia, ele resolve escrever sobre sua vida, após uma professora particular dar essa ideia.

Apesar da pouca idade, Sam sabe que sua morte está próxima e sabe que sua doença ainda não tem cura, e então resolve compartilhar alguns sonhos que deseja realizar com seu amigo de quarto Félix no hospital.

Félix também tem câncer e os dois estudam juntos no hospital.

Sam faz perguntas que ninguém consegue responder e as coloca em seu livro pessoal que funciona como uma espécie de caderno.

Página 40
Por que Deus faz as crianças ficarem doentes?
                                                                                *
Página 52
-Não tem nenhuma coisa boa - disse Félix. - Como poderia ter? Se alguém dá câncer a criancinhas, então esse alguém não pode ser bom.
*
Página 53
- Existe uma razão, sim, mas somos muito estúpidos para compreendê-la.


Félix é o único amigo de Sam já que o mesmo devido a sua doença não pode ir para escola, ele tem uma irmã mais nova que sempre reclama de ter que ir para a escola, ela deseja ficar igual ao irmão nunca mais ir estudar.

Sam escreve sua visão sobre a vida, descreve sua mãe como uma pessoa muito preocupada com sua saúde e que sempre chora pelos cantos.

Já seu pai sempre se mostra forte, é calado, trabalha muito e tenta sempre manter a calma nas piores situações.

Um dos desejos de Sam é assistir um filme de terror e ele e seu amigo Félix acabam assistindo metade do filme O Exorcista, a partir daí surgem novas perguntas sem respostas e também novos questionamentos.

Página 84
Minha mãe detesta tabuleiros de Ouija. Ela diz que não devemos nos meter com coisas que não podemos compreender. Eu disse isso a Félix e ele respondeu:
-Mas ela vai a igreja não vai? E isso não é se meter com coisas que não podemos compreender?
Sam acaba passando por momentos bem difíceis, como transfusão de plaquetas, sangramento no nariz, perda de pessoas queridas e inclusive uma estimativa de quanto tempo terá para viver.

Ao invés de ficar triste ou se lamentar ele pensa em desejar realizar seus sonhos, por mais bobos que possam parecer, ele é feliz com pouca coisa e os sonhos acabam sendo fáceis de se realizar, quando ele não consegue algo ele usa de outra artimanha, que faz amolecer qualquer coração.

Página 140
Você tem de fazer o que eu estou pedindo - disse eu, furioso.
-Todo mundo tem de fazer. Porque eu vou morrer e então vocês vão se arrepender.

É um livro triste, mas que mostra a realidade de uma criança quando se depara com uma doença incurável, o livro venho em parceria com a editora e acompanhou um saquinho de lenços para poder se preparar para chorar.

Eu não chorei porque como todos sabem não é muito comum isso acontecer comigo, mas com certeza senti uma aperto no coração.

Apesar da dor e da doença estarem presentes a narrativa do livro é rápida e envolvente, gostei muito dessa história e recomendo a todos a leitura, mas se preparem para grandes emoções.

Beijos

Até mais...


        


29 comentários :

  1. Olá, Andressa
    Gostei muito da sua resenha. Tenho certeza que vou chorar, pois só de ler a resenha, já fiquei comovida. A capa é muito bonita.

    ResponderExcluir
  2. Com certeza choraria fácil, gostei fa resenha, me fez querer sabee mais sobre o livro. Com certeza vou atras para comprá-lo, muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Oi Andressa :)

    Esse livro já está na minha lista de desejados, mas o único problema é o medo que tenho de ler ele e não gostar, pois as história que envolvem câncer estão cada dia mais clichês. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Esse livro parece ser lindo. Eu choro super fácil, então com certeza iria chorar litros ao ler a história.
    Ultimamente ando lendo bastante sick-lits. Gosto de livros que me fazem pensar, que trazem uma perspectiva diferente, questionamentos que não fazemos, ou que mostram a beleza das coisas simples que normalmente não damos valor.
    Espero poder ler esse livro em breve.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Como deve ter visto em outro post, sobre filmes eu acho, eu citei que não gostei nadinha de A culpa é das estrelas, o livro se trata de doença igualmente, mas quem sabe é melhor? rs, sua resenha me deixou curiosa (=
    Por enquanto vou dar um tempo em livros que citam doenças, até mesmo livros que tenha pessoas tão novas, não é porque não sou bem preparada, bem pelo contrário... enfim, eu acho bacana o autor demostrar isso, mas acho que não é muito meu estilo de leitura ^^

    Beijos!
    De tudo um pouco da Thá

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha ouvido falar deste livro antes, mas fiquei supeer comovida e interessada, já entrou para a lista dos must read. Vou começar a estocar lencinhos desde agora, hahaa.

    respirelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Dresse tudo bem, eu quero ler esse livro, gosto de livros assim mesmo que sejam tristes tive esse problema na família e um amiguinho da bebella da mesma idade que ela tem Leucemia e sei como é o sofrimento o colégio todo doou sangue para saber se eramos compatíveis mas infelizmente não! Adorei a sua resenha!
    bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  8. Oi Dressa!
    Tudo bom? :)

    Adorei a resenha!
    Parece ser um livro realmente forte, e achei a capa linda.
    Fiquei com vontade de ler!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Acho que para quem ja leu A culpa é das estrelas, acaba sendo impossivel nao fazer uma associação nos dois. Eu acredito q eu va gostar muito de ler esse livro, porem, por enquanto, ainda nao lerei: muito livro pra ler, pouco tempo para tal. :/

    ResponderExcluir
  10. Olha, pra ser sincera eu normalmente não gosto muito de histórias que envolvam doenças terminais, por isso não leria.

    ResponderExcluir
  11. Com certeza eu choraria lendo o livro - quase chorei lendo a resenha!!! :)

    ResponderExcluir
  12. Eu gosto de livros que mexem com o meu emocional. Então sei que esse livro é a pedida certa para mim.
    Assim como você, não sou muito de chorar, porque não sou tão emotiva, então admiro quando um autor consegue me tocar a ponto de arrancar lágrimas.
    Fiquei bem curiosa com o enredo do livro.

    ResponderExcluir
  13. Que lindo, se a resenha já é emocionante imagine o livro. Não gosto muito de drama pois me coloco no lugar dos personagens muito facilmente e acabo ficando muito abalado se eles sofrem, queria ser um pouco mais insensível com relação ao que leio, mas como não dá para mudar isso só me resta evitar esse tipo de leitura. Me i teressei bastante pelo livro e com certeza pretendo lê-lo, mesmo sabendo que irei chorar.

    ResponderExcluir
  14. Oi Dressa, esse livro é uma das minhas próximas leituras. A premissa parece ser muito triste mesmo. Eu não sei se irei chorar porque não costumo chorar com livros, mas já fiquei tocada lendo apenas a orelha do livro.
    Adorei o trabalho de edição da editora.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Sério que você não chora com livros assim? Eu quase chorei quando li na resenha que a narrativa conta a história de uma criança com leucemia, sou manteiga derretida.
    Adorei a ideia da editora mandar lencinhos rsrs.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  16. É um livro que tenho vontade de ler desde quando foi lançado. Foi amor à primeira vista e amor à primeira lida (das sinopse e resenha) hahaha Quero muuuuito ler !
    bj, dréa

    ResponderExcluir
  17. Já me vejo chorando com este livro rs. Eu quero ler, mas ao mesmo tempo estou deixando este livro para depois, pois li muito drama ultimamente e agora só quero algo leve para ler.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Ei Dressa,
    quero muito ler esse livro. E sei que não sou forte como você, e vou chorar com certeza, rs. Essa primeira citação é de doer o coração "Por que Deus faz as crianças ficarem doentes?", e deve ser algo que todas nessa posição se perguntam, assim como os pais. Eu sabia que era um livro sobre crianças com câncer, mas pensei que seria um personagem mais velho, saber que é um menino de 11 anos é ainda mais triste, rs.

    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi...
    Sabe vejo todo mundo falando que Como Viver Eternamente é um livro de fortes emoções.. Devo ter lido algo completamente diferente das outras pessoas, pois não achei um livro forte, achei delicado, gostoso de ler e lindo muito lindo.
    Não derramei uma lágrima, ao contrário, dei risada em várias passagens.
    O bom humor de Sam e até Felix deixou o livro encantador ♥

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog

    ResponderExcluir
  20. Oi Andressa, só comecei a me interessar por este livro depois que as resenhas começaram a sair. Todos dizem o quão envolvente e emocionante ele é. Espero ler também.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  21. Estou fugindo um pouco de leituras com fortes emoções.Apesar de que parece mais um livro com uma grande licão de vida.
    Se aparecer a oportunidade , talvez eu até leia.

    ResponderExcluir
  22. Esse livro parece ser incrível. Principalmente pela forma que autora parece abordar o tema... É dificil sim por ser um tema complicado, falar de doenças terminais sempre é complicado. Mas ao invés de ela abordar a doença de forma massante, ela aborda a vontade que Sam tem de viver. Estou muito ansiosa pra ler esse livro.

    Bjok

    ResponderExcluir
  23. Adorei a resenha,e com certeza eu iria chorar com este livro . Sou muito emotiva e a história parece ser daquelas que vão me tocar em vários momentos e eu terei que parar pra respirar e só depois continuar . Vou procurar lê-lo assim que puder !
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  24. Oi Andressa, ao contrario de você eu acho que vou chorar muito nesse livro, não sei também, mas a historia desse livro parece ser muito comovente, imagino o guerreiro que Sam é, e acho super bacana ele não ficar se lamentando por causa da doença, mas sim querer viver, realizar seus sonhos, suas vontades, adorei a resenha e pretendo ler o livro em breve.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  25. Já li várias resenhas dele, e todas positivas.
    O incrível é como todos se emocionaram e agora entendo o porque da editora ter enviado lencinho, rs.
    Nossa... muitos sentimentos nesse livro. pretendo ler em breve =)

    ResponderExcluir
  26. Essa tal da leucemia é muito triste, eu fico imaginando que para um adulto ja é dificil, pra uma criança é de partir o coração, e mesmo quando lemos historias que sabemos que nao sao reais, ficamos tristes como se o personagem existisse mesmo...

    ResponderExcluir
  27. Aah, já vi tantos comentários bons sobre esse livro que já tô ansiosa pra ler!
    Remete muito a outras histórias da tal febre "sick-lit" que tem inundado as estantes de tanta gente ultimamente, como A Culpa é das Estrelas e Extraordinário. Dessas duas eu só li A Culpa é das Estrelas, mas Extraordinário e Como Viver Eternamente estão na minha lista também <3

    ResponderExcluir
  28. Nossa, como não desejar ler o livro depois dessa resenha? Vi vários comentários sobre esse livro, mas até então não tinha parado para ler uma resenha e a sua só aumentou minha vontade de ler esse livro. Eu ainda não li nada da autora mas espero que esse seja o primeiro :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. Livro deprê!
    Vai me fazer chorar horrores e eu não quero isso! Já basta A culpa é das etsrelas e Marley e eu que li recentemente. Chega! Tô fora!

    ResponderExcluir