Resenha - Insurgente


Autor: Veronica Roth
Editora: Rocco
Gênero: Literatura Estrangeira / Distopia
Sinopse: Skoob
Páginas: 509

Classificação:
Ótimo!

Olá, tudo bem com você?

Para quem ainda não leu essa trilogia , esse livro se trata do segundo volume da série e quem ainda não viu a resenha do primeiro volume só Clicar Aqui para conferir.

Achei muito legal o começo do segundo livro começar com todos no trem, dando continuidade ao filme e ao livro, e dessa forma não me senti perdida ou querendo rever como tinha acabado o primeiro livro.

Tris e Quatro continuam juntos depois de tentarem acabar com Jeanine a chefona da facção Erudição, eles então correm atrás de abrigo em outra facção, agora da "Amizade" lá eles ficam pouco tempo pois a cada momento do livro se descobre uma nova informação, porém a autora descreve um pouco mais como funciona essa facção e os métodos que se utilizam para saber informações.

Por exemplo no livro anterior conhecemos a simulação das paisagens do medo da facção da Audácia, já na facção da amizade quando ocorre alguma discussão ou briga é dado um soro da "loucura" achei muito engraçado isso, pois pela narração de Tris parecia que ela tinha fumado maconha de tão louca que ela ficou, ficou mais calma e sem saber nem porque tinha brigado com alguém.

Peter, Marcus, Caleb, Quatro/Tobias e Tris continuam em busca de abrigo e de novas informações de como tentar tirar Jeanine do poder que mesmo sendo interrompida de continuar a matar todos os membros da abnegação ainda tem como objetivo matar todos que atrapalharem seu caminho.

Jeanine quer matar todos da facção Abnegação pois eles tem em seu poder uma informação secreta que vem de fora da cerca e decide matar todos que souberem dessa informação, e principalmente os divergentes.

Quatro e Tris se mantém bem distantes nesse livro e vivem cobrando lealdade e confiança um ao outro.

São raros os momentos de amor e carinho entre eles, pois rapidamente o foco muda para a tal informação secreta.

Acontece que Quatro quer simplesmente destruir tudo e viver em um mundo sem facções, já Tris deseja saber que informação é essa que nem sabe se é verdadeira mas acredita que existe, então Tris resolve ir em busca de Jeanine e dessa tal informação, sem informar a ninguém.

Mas antes disso eles também passam pela facção da Franqueza onde são testados a saber a verdade sobre como aconteceu toda aquela confusão e matança geral para com os integrantes da Abnegação.

Eles tomam um soro da verdade e é incrível a quantidade de soro para cada coisa que existe nesse mundo, mas Quatro e Tris passam por isso e enfrentam a sinceridade até o fim.

Página 51
Como seria bom se a vida funcionasse assim, livrando-nos da nossa sujeira e nos devolvendo, limpos, para o mundo. Mas certas sujeiras parecem destinadas a durar.

Tris se torna muito corajosa e mesmo sabendo que ela está morrendo de medo ela tem pensamentos bem reflexivos do comportamento humano de uma forma geral e tenta a qualquer custo salvar a todos de uma possível guerra novamente enquanto muitas pessoas agem normalmente, principalmente as facções da qual ela pediu abrigo Franqueza e Amizade.

Página 74
-Ás vezes - diz ele, deslizando os braços ao redor dos meus ombros - as pessoas só querem ser felizes, mesmo que seja de uma maneira irreal.
O que mais me deixou apreensiva nesse livro era essa tal informação que a Tris estava em busca e sem nem ao menos confirmar se era verdade ou não que existia isso, fiquei mega curiosa para isso acontecer logo e como sempre eles iam para um lado, depois para o outro com muitas lutas e brigas inclusive.

Página 361
O mal depende do ponto de vista de quem o vê.

Muitas das pessoas do livro passado continuam nesse e apesar de terem mortes nenhuma foi dolorosa para mim, o mais difícil de tudo é sempre em quem devemos acreditar, quem esta falando a verdade quem esta mentindo e se estão mentindo será por algo que é justo ou apenas por interesse próprio?


Página 386
- Não sei em qual mundo você vive, mas, no meu, as pessoas só fazem coisas uma para as outras por dois motivos. Ou elas querem algo em troca, ou sentem que devem alguma coisa.

O livro é muita adrenalina e se ficou curioso para saber dessa tal informação corre para ler o livro e como é revelado apenas uma parte o resto fica tudo para o último e tão esperado final da série.

Página 408/409
Nossa sociedade não é dividida entre o "bem" e "mal". Ser cruel não torna uma pessoa desonesta, da mesma maneira que ser corajoso não faz ninguém gentil.

Peter continua chato como sempre mas surpreendeu em alguns momentos, agora o que despertou minha curiosidade foi Caleb o irmão de Tris.

Os sem-facção também entra nessa história pois claro que o interesse deles seria acabar com todas as facções mas isso faz pensar em muitas coisas, Tris acaba refletindo muito sobre isso.

Página 412
Temos um inimigo em comum, mas será que isso nos torna amigos.

Na minha opinião a autora deu muitas dicas nas entrelinhas do que pode acontecer no terceiro e último volume da série e eu estou gostando demais até agora adorei Insurgente!

Página 445
- Insurgente. Substantivo. Uma pessoa age em opção á autoridade estabelecida, mas que não é necessariamente considerada agressiva.

A capa esta linda, a diagramação o tamanha das letras os capítulos estão ótimos e o livro apesar de ter 500 páginas continuou sendo muito fácil e rápido de ler.

Amei vários quotes desse livro e deixo mais dois aqui para reflexão:

Página 446
-Ás vezes, a personalidade de uma pessoa não tem nada a ver com sua escolha de facção.
*
Página 494
Descobri que as pessoas são compostas de camadas e mais camadas de segredos. Você pode achar que as conhece, que as entende, mas seus motivos estão sempre ocultos, enterrados em seus próprios corações. Você nunca as conhecerá de verdade, mas as vezes decide confiar nelas.


Beijos

Até mais...






26 comentários :

  1. Não conhecia a trilogia, mas só hoje é a segunda resenha positiva que leio.
    Agora estou desejando conhecer essa aventura.

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li a trilogia, mas quero ler em breve, pois vejo muitas resenhas positivas e estou morrendo de vontade de começar a ler.

    ResponderExcluir
  3. Oi Dressa preciso de mais tempo no dia para ler a trilogia que finalmente completei, estou tão ansiosa para debater com vcs que estou lendo em paralelo, como vc disse outro dia vários de livros de parceria para ler e ele ficou de lado. Pela sua resenha percebi que vou sofrer mais ainda com o desenrolar da história!
    Ohhh God!
    bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  4. Eu não curto livros nesse estilo, então não tenho o que falar dele, até porque não o li. Mas pra quem gosta é uma ótima dica.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi Dressa!! Tudo bem?? Ainda não li nenhum livro da série, mas de tanto que vocês fala ja estou ficando curiosa!! Quero saber logo quem é esse Quatro que a Patty e a Bruna tanto falam!! rsss! Eu não curto muito o estilo de livro, mas estão fazendo sucesso, então fica aquela pontada de curiosidade, né!!

    Beijos

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, Andressa
    Adoro essa trilogia. Insurgente quase me matou de agonia quando li, queria muito saber qual era a informação. O Quatro nesse livro continua sendo meu personagem favorito.

    ResponderExcluir
  7. Oi Dre,

    acho que Insurgente foi o meu livro preferido. Principalmente pelas revelações que ele nos trouxe. O livro é realmente eletrizante. Vc se chocou com o Caleb? HUAHUAHUAHAU Gabriel me deu esse spoiler HUAHUAHUAHU.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  8. Não li pq ainda não li os livros e ainda não vi o filme
    Mais todos comentam bem, quero muito ler

    ResponderExcluir
  9. Ainda não li Divergente e nem Insurgente, mas adorei sua resenha e estou louca pra ler a série toda... rrs
    Me parece que em Insurgente tem muito mais ação que em Divergente né?

    Bjok

    ResponderExcluir
  10. Eu li o primeiro livro a pouco tempo, e me apaixonei completamente!
    Ainda não tive oportunidade de comprar o segundo, mas agora só fiquei com mais vontade *u*
    Que bom não tem nenhuma morte foi dolorosa :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Eu estou muito ansiosa pra ler essa trilogia,e ela nem faz parte do meu gênero literário,mas me chamou tanta atenção que não vejo a hora de poder lê-la.
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  12. Já li Divergente e quero ler Insurgente logo!
    Um beijo
    ilov3books.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Talvez de uma chance a trilogia por conta desse quote "O mal depende do ponto de vista de quem o vê.
    E sim eu sou a louca que lê um livro por conta de uma frase.
    :)

    ResponderExcluir
  14. Fiquei com um pouquinho de medo dos spoilers e não consegui ler tudo :(
    Mas Divergente é realmente um livro que eu já quero ler há muito tempo!
    Não cheguei nem a ver o filme pq quero ler primeiro haha
    bjss!

    ResponderExcluir
  15. oi Dressa, que livro é esse? Nossa, foi uma injeção de adrenalina na veia, completamente explosivo. Eu já terminei a série, e esse foi o meu preferido dos três.
    Eu também gostei do livro iniciar exatamente do final de Divergente, e fiquei sentida com o distanciamento entre Four e Tris. Mas eu sempre acreditei nela, mesmo quando ela parecia estar louca por uma verdade que nem sabia se existia mesmo. A Tris me passa confiança, e tem uma perspicácia absurda! O próprio Four enxerga isso, apesar de não confiar nela quando devia. Acho que pela bagagem e histórico de vida dele, ele acabou sendo mais vulnerável que ela, em relação a algumas pessoas, porque tudo que ele quer é acreditar "nessa pessoa". Ele me irritou em alguns pontos por isso, porque pedia opinião, mas no final das contas fazia o que queria mesmo.
    Eu também adorei a cena da Droga da Alegria! Drogada de maconha era pouco para a Tris, ri demais!
    Mas o mais surpreendente pra mim foi a traição, aquela acabou comigo, sniff

    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Tenho vontade de ler essa trilogia desde o lançamento de "Divergente". Fiquei feliz em saber que esse segundo volume não sofreu da síndrome dos segundos volumes, e segurou o ótimo nível da trama. Gosto dessa narrativa com o ritmo mais acelerado, e essa pitada de mistério em relação a esse segredo só fez melhorar o que já estava bom.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  17. Como falei... não li a série ainda, então =(
    mas está nos meus desejados faz tempo e pretendo ler ao menos o primeiro este ano ainda, hehe. Mas devido aos spoilers do pessoal, já sei quase tudo que acontece =(

    ResponderExcluir
  18. Eu ja li a trilogia toda, e nesse livro Insurgente eu achei Tris meio chata em relação de ela ter matado o amigo dela, ela ficava se repreendendo toda hora, toda hora a autora lembrava que ela tinha feito isso e achei isso meio chato, mas foi só essa parte que me incomodou um pouco, eu tbm fiquei muito curioso quando tava lendo... rsrs
    mas vale a pena ler a trilogia é bem bacana. :D

    ResponderExcluir
  19. Já li a trilogia completa e de longe Insurgente foi o meu favorito!
    O dia a dia nos campos da Amizade, as brigas entre Tris e Quatro e as revelações sobre Caleb, tudo foi mais intenso do que em Divergente. Tô ansiosa pra assistir o filme, já até começaram a filmar \o/

    ResponderExcluir
  20. Acho que eu sou a única pessoa que começou a ler esta série e ainda não conseguiu sair do primeiro livro :(

    Eu vou ler, mas acho que ainda vai demorar um pouco.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Eu tinha visto muitas pessoas reclamando desse livro, mas recentemente vi resenhas dando nota 5 e isso me deixa imensamente feliz!! Adorei Divergente e já estou maluca porque ainda não li sua continuação..

    Beeijinho. Dreeh
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  22. Adorei a trilogia da Veronica Roth, recomendo muito!
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  23. Ainda não li a trilogia, mas sempre li muito bem a respeito dela! Gostei da sua resenha, me deixou com mais vontade de ler os livros...
    Gostei também dos quotes que você colocou aqui! :)
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  24. Apesar de achar que Divergente foi melhor do que Insurgente, sou fã de carteirinha da série, então...todos os livros são bons!
    Veronica Roth conseguiu manter o fôlego nesse livro com maestria.

    ResponderExcluir
  25. Ótima postagem, irei recomendar para nossa redação fazer uma matéria sobre seu site. Julia Alves Ferreira Suporte Restrição Interna ao cliente agencia web

    ResponderExcluir