Resenha - Escravas de Coragem


Escravas de Coragem 

Autor: Kathleen Grissom
Editora: Arqueiro
Gênero: Literatura Estrangeira / Drama
Páginas: 332
Sinopse: Skoob

Classificação:

Olá, tudo bem com você?

Confesso que estou até um pouco com medo de escrever essa resenha, o livro é tão rico em detalhes que mesmo tendo poucas páginas apenas 332 a impressão é que li um livro de mais de 500 páginas, a história é contada aos poucos e como temos bastante personagens e todos são cativantes fica difícil não falar um pouco de cada um.

No primeiro momento conhecemos Lavínia uma garotinha de apenas sete anos, branca, de cabelos ruivos e sardas,  que chega a fazenda Carvalhos Altos para morar com uma família negra.

Lavínia chega sem memória, devido a um acidente com sua família onde ela perde os pais e o irmão, o senhor James Pyke iria buscar um dinheiro com o pai da Lavínia mas como os pais morreram ele ficou com a menina como uma maneira de pagamento pela dívida.

Lavínia é recebida na casa de Mama Pae e Papa George com muito amor e carinho, porém como os dois já são de idade e tem muitos filhos, quem acaba sendo a mãe de Lavínia é Belle uma morena bonita, que trabalha na cozinha da fazenda, ela é filha bastarda do Senhor James Pyke.

Página 29
-Abinia - disse ele apontando para as galinhas - , olha praquelas ave. Umas é marrom, umas é branca, e preta. Ocê acha que, quando ela têm pintinho, aquelas mamães e papais se incomoda com isso?

Lavínia cria um elo muito forte com todos os escravos que moram na fazenda Carvalhos Altos, porém por ela ser branca ela acaba brincando muito com os filhos do Senhor James Pyke e Dona Martha, ela tem três filhos a Sunny, Marshall e um bebê Campbell.

Dona Martha acaba sofrendo muito com a perda da filha Sunny que acabou caindo de um balanço e morre, como ela estava grávida de Campbell ao ver o filho nascer ela acaba o rejeitando, quem acaba cuidando de seu filho recém nascido é a Lavínia que nesse tempo já tem cerca de 8 a 9 anos.

Dona Martha não consegue mais viver sua vida da mesma forma de antes e acaba criando uma dependência de Ópio um calmante da época e passa quase toda a parte do tempo dormindo.

Já o senhor James Pyke passa sempre o tempo todo fora da fazenda, fazendo com que os escravos sejam mais os moradores do que os próprios donos.

Os capítulos são alternados com a versão de Lavínia e com a versão de Belle, e é impossível não se deixar envolver com uma história tão rica em detalhes que fala sobre a diferença de ser negro e branco mas o mais nítido disso tudo é que na família de negros o amor é muito mais contagioso e comum do que na família de brancos que vive na fazenda.

O livro conta a história da vida inteira de Lavínia e todos os percalços pelo qual foi necessário passar, fico com medo até de contar muita coisa e deixar a resenha muito grande, mas vou tentar resumir tudo da maneira mas clara possível.

Página 33
Este mundo aqui não é a única casa. Este mundo é pra gente praticar, pra fazer as coisas direito.

Marshal filho da Dona Martha e do Senhor James Pyke devido há alguns fatos de seu passado acaba se tornando uma pessoa má e muito amarga, começa a beber desde jovem e acaba acreditando que Belle é uma amante de seu pai e não sua irmã, então faz o terror na vida de todos os escravos.

Lavínia fica sabendo das coisas que acontecem dentro da fazenda mas é muito inocente para saber o que significa estupro, chibatada, e coisas do tipo que eram muito comum acontecerem aos escravos.

Mas mesmo acontecendo de tudo com a família negra eles nunca perdiam a alegria de viver e o amor que tinham um pelo outro e isso deixava Lavínia muito contente.

Página 147
Nós é uma família, cuidando um do outro. A família deixa a gente forte nas hora de aperto. A gente fica tudo junto, ajudando um ao outro. É esse o verdadeiro sentido de família. 

Porém algumas mudanças foram necessárias acontecer na fazenda Carvalhos Altos e o destino se encarregou de separar Lavínia da família negra, ela acaba se mudando por um período com a família da Dona Martha para outro país e se vê sem alternativas para voltar a viver com as pessoas de quem tanto amou.

Ela acaba conhecendo melhor o Marshall filho dos donos da fazenda Carvalhos Altos e decide se casar com ele para assim poder voltar a fazenda e ficar próxima de sua família negra de quem tanto ama.

Porém ao entrar para essa família Lavínia percebe que tomou uma decisão impensada e que sua inocência de antes agora se tornou um peso na vida de todos que moram na fazenda.

O livro narra toda a história de vida das duas protagonistas mas os capítulos apesar e serem alternados entre Belle e Lavínia , os capítulos de Belle são muito menores.

A edição do livro está muito boa, os capítulos estão separados, folhas são amareladas porém achei as letras bem pequenas o que fazia a leitura parecer mais longa.

Mas essa história é comovente daria muito bem para ser uma novela ou seriado de tão rica que é e de tão emocionante.

Apesar de falar sobre os escravos a autora optou por falar mais do amor entre eles do que todos o sofrimento que viveram, ela deixa essa parte apenas nas entrelinhas.

Para quem gosta de um drama e romance vai adorar ler esse livro assim como amei toda a história, claro que fiquei com raiva de alguns personagens, muitas vezes até me deparei levantando e falando com o livro rsrs mas quando percebi essa reação foi que me dei conta do quanto envolvida eu estava na história.

Escravas de Coragem é um livro para ser guardado e lembrado para sempre em nossas memórias e é impossível não guardar boas recordações no coração!

O fato de Mashall ser um homem mal e Lavínia não perceber isso acaba aguçando a curiosidade do que ocorre na fazenda e a partir disso convido você a se aventurar nessa história emocionante.

Página 248
A Mama tem tentando ajudá-la a enxergar as coisas direito, mas, como diz, às vezes a pessoa tem que viver pra aprender.

Esse foi o sétimo e último livro lido na maratona de férias #eusoudoidera  e escolhi uma música que tocasse o coração assim como o livro me tocou:





Beijos 

Até mais...














21 comentários :

  1. Olá Andressa,
    Adorei a resenha.
    Eu gosto muito de livros que falam sobre escravidão e amor, acho que a ideia de escrever sobre isso é fascinante.
    O livro me pareceu ótimo aos seus olhos e espero que, quando eu ler, sinta a mesma coisa que você.
    Parabéns pela ótima resenha.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Andressa :)

    Li umas cinco resenhas desse livro e, por incrível que pareça, todas elas cinco estrelas. O livro está em minha lista de desejados e até Agosto irei lê-lo. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não li o livro ainda,mas parece que tem aquele jeitinho de livros antigos que sempre foram ricos em detalhes.
    Já morria de vontade de ler o livro e agora lendo sua resenha,minha vontade só aumentou.

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li a resenha...mas adorei a resenha!!! Com certeza vou ler..
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Adorei a sua resenha, mas acho que não leria o livro, só pelo titulo já da para perceber que é um livro bem pesado.

    ResponderExcluir
  6. Gostei da sua resenha, queria saber mais kkk
    Esse livro parece ser muito bom e fiquei super interessada em conhecer a história.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu sou apaixonada por romances com essa dose de drama. Eu tinha ouvido um pessoal falar sobre esse livro, mas acho que ele não tem o devido destaque, não é? Parece ser um livro maravilhoso. :)

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  8. Deve ser um livro maravilhoso...lendo sua resenha me fez lembrar daquele livro Hope..que teve ate filme,mas nao me lembro do nome em portugues...com certeza quero ler esse tbm!

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito da resenha! Gosto muito de livros de época e esse me interessou bastante. Essa foi uma época muito triste da nossa história, gosto de ler sobre ela, mas dou graças a Deus por não ter nascido nessa época. Foi pra minha lista de desejados!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  10. Não tinha ouvido falar desse livro ainda, mas lendo a resenha fiquei com muita vontade de lê-lo.
    Parabéns pela resenha, muito bem feita. Assim como vc eu me envolvo na leitura e já me deparei várias vezes brigando com o autor por alguma do livro kkkkk...

    Beijinho

    ResponderExcluir
  11. Nossa...resenha densa e tensa! Normalmente histórias que abordam a escravidão são assim mesmo...eu senti a mesma coisa que você quando li A Invenção das Asas e 12 anos de escravidão. O livro não é grande, mas devido a tensão da história, parece que ele é muitoooooo maior. Parabéns pela resenha.
    =)

    ResponderExcluir
  12. Eu já tinha ficado curiosa com esse livro desde que li a sinopse e depois de ler sua resenha, minha vontade e curiosidade com o livro só aumentaram.
    Parece realmente ser uma história linda. Adoro as narrativas intercaladas, fica mais fácil entender os personagens.

    Bjok

    ResponderExcluir
  13. Dressa, desde o momento que as novidades da Arqueiro foram divulgadas eu fiquei morta de vontade de ler esse livro, pois me pareceu realmente ser um drama muito rico! Fiquei feliz em ler a sua resenha positiva com a história, só reforçou a minha vontade de ler!! Adorei!!

    Beijos,

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Andressa.
    Escravas de Coragem parece ser um ótimo livro, com uma história bem rica e que nos faz refletir sobre a escravidão, como os negros eram tratados e como os senhores de terra viviam.
    Gostei do fato da narrativa ser intercalada entre as protagonistas, acho que assim dá para ver entender bem o ponto de vista e como elas pensam.
    Espero ter a oportunidade de ler esse livro.

    ResponderExcluir
  15. ei Dressa
    estou doida para ler esse livro desde que o vi no encontro da Arqueiro, aqui em BH. Parece ser mesmo emocionante. E gosto de livros que narram uma geração inteira, ainda mais tipo esse, que tem esse viés histórico.
    Mas acho que agora não é o momento, ele é pesado demais para a fase leve em que estou.
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Comecei a ler e to adorando realmente vc si envolve na história, agora q comecei mas pela sua resenha e pelo q ja vi vou amar esse livro msm

    ResponderExcluir
  17. Nem sabia da existência deste livro lindo, até ler tua resenha, gostei muito, espero ter a oportunidade de ler este livro que me pareceu ser bem envolvente.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Esse é mais um livro que eu fico na dúvida de comprar ou não. Não quero me decepcionar com a história. Vou aguardar mais um pouco e ver se passo a me interessar mais.

    ResponderExcluir
  19. Já conhecia o livro, mas não tinha me interessado de cara, mas depois de ler sua resenha percebi que o livro é muito bem e que não faria mal eu dar uma chance! !

    ResponderExcluir
  20. Ja vi outra resenha desse livro e foi bem positiva tbm, ja coloquei na minha lista de desejados aqui, por enquanto nao leria, pq tem muitos livros aqui pra eu ler e to tentando ler só os que estao na minha meta pra ver se consigo superar minha meta, mas gostei da resenha.

    ResponderExcluir
  21. Estou estasiada e devorando o livro, e quando finalmente cansa meus braços e vou dormir, fico remoendo a hestória. Parabéns a autora.

    ResponderExcluir