Resenha - João Paulo II Estou nas Mãos de Deus


                                                                 


                                                 João Paulo II - Estou nas mãos de Deus
Autor: Karol Wojtyla
Editora: Planeta
Gênero: Não-ficção
Páginas: 640
Sinopse:  Skoob
Onde Comprar: Saraiva
 
Avaliação
  Oi gente, tudo bem?

Logo que a Dressa me chamou para ser colunista aqui do Livros e Chocolate Quente o primeiro livro que me veio em mente para resenhar foi este, "João Paulo II Estou nas mãos de Deus", que nada mais é do que as anotações pessoais do querido Karol Wojtyla.

Para mim, não podia ser diferente. Nasci e cresci em uma família católica e, mais do que isso, a Igreja Católica foi a que eu escolhi para chamar de minha depois de adulta. Quando vi que a Editora Planeta tinha publicado as anotações pessoais de uma pessoa tão querida por mim, eu quis muito conhecer o que ele tinha a dizer.

Confesso que esta é uma das resenhas mais difíceis que eu já fiz. João Paulo II foi (e continua sendo) uma pessoa incrível que conquistou os corações de católicos, e também de muitos que não são católicos, com as suas palavras doces de carinho, humanidade e caridade.

Em seu testamento, escrito em 06 de março de 1979, João Paulo II deixa claro que gostaria que suas anotações pessoais fossem queimadas:

"Não deixo nenhuma propriedade sobre a qual seja necessário tomar providências. No que se refere às coisas de uso cotidiano que me serviam, peço que sejam distribuídas como se julgar oportuno. Que as anotações pessoais sejam queimadas. Pelo que vele sobre isso o padre Stanislaw, a quem agradeço pela colaboração e pela ajuda tão prolongada através dos anos, e tão compreensiva. Todos os demais agradecimentos deixo no coração perante Deus, pois é díficil expressá-los."

Dom Stanislaw, arcebispo de Cracóvia cumpriu fielmente o papel a ele destinado no testamento de João Paulo II mas, conforme nos conta no prólogo, não teve coragem de queimar as anotações pessoais do Papa e elas, as anotações de 1962 a 2003 chegam até nós através deste livro.

Imaginem só ter em mãos palavras de sabedoria dessa pessoa tão iluminada e firme na fé. Demorei para vir aqui contar sobre o livro porque quis saborear cada página e entender cada momento da vida de João Paulo II que nos foi entregue com o livro de suas anotações. As mesmas anotações que foram direcionadas à Congregação para as Causas dos Santos quando da morte de Karol Wojtyla, hoje considerado santo pela nossa Igreja.

No começo do livro nos é explicado como as anotações pessoais estão divididas e sobre o que cada uma se refere. Ficamos sabendo que são dois cadernos (de 1962 a 1984 e de 1985 a 2003).

"O homem moderno se encontra em uma crise proporcional ao aumento da complicação das questões que deve resolver e ao aumento do preço que paga por seus erros."

Preciso parabenizar os responsáveis pela edição e publicação da obra. Mantiveram as palavras do Papa exatamente como ele as escrevia em sua agenda (isso é maravilhoso, dá um ar de que estávamos ao lado dele enquanto ele escrevia suas anotações). O que estava ilegível ou abreviado, além das traduções, os idealizadores colocaram em colchetes para não atrapalhar a redação original. Temos também à nossa disposição uma tabela de abreviaturas no final do livro.

Encontramos no livro meditações do Papa sobre temas diversos e também as preparações pessoais para a Santa Missa.

"Meditatio sobre o ato de entrega à Virgem (Jesus Cristo nos dar sua Mãe como nossa é parte importante de toda a ordem da graça e da caridade com que nos presenteia)."

Enfim, vi no livro uma oportunidade imperdível de conversar com aquele que foi firme na fé até o fim da sua vida. Aprender com ele um pouco mais sobre a minha Igreja, sobre Jesus Cristo, nossa mãe Maria Santíssima e sobre os assuntos que envolvem Deus e a humanidade. Todos nós temos muito a aprender uns com os outros e, para mim foi isso que as anotações pessoais de João Paulo II significaram: exemplo de vida de fé inabalável.

"A autoridade de Cristo se baseia na missão que recebeu do Pai. Manifestou-se em suas obras, nos 'sinais' que fez e na Palavra da verdade que proclamou. E, definitivamente, em sua morte e ressurreição."

Sei que muitos de vocês não compartilham da mesma religião ou opinião que eu e os respeito muito. Mas não pude deixar de dar um testemunho pessoal nesta resenha que, para mim, foi de um livro extremamente profundo.

Este não é um livro de enredos e histórias, daqueles que a gente abre e lê em apenas um dia. É um livro de meditação, que, na minha opinião, deve ser lido aos poucos.

Sei também que muitas pessoas que não são católicas também amavam João Paulo II e eu pergunto, como não amá-lo? Além de Papa ele foi um exemplo de carisma, humildade e caridade. Com ele foi possível aprender a perdoar (lembram quando ele perdoou o rapaz que tentou assassiná-lo na Praça de São Pedro?) e a respeitar.

Indico este livro, então, a todos! Você, que é católico como eu, vai amar conhecer um pouco mais da vida de João Paulo II através de suas próprias palavras e vai aprender muito com o que ele tem a dizer. Você, que não é católico, pode conhecer um pouco mais da vida privada da figura pública e do Chefe de Estado do Vaticano.

Quanto a mim, agradeço por essa preciosidade ter sido preservada e poder chegar às mãos de tantas pessoas, inclusive nas minhas!

Obrigada Dressa e Editora Planeta pela oportunidade.

Espero que gostem!

Até a próxima,

Mari Sacramento


"Que a leitura das anotações espirituais de Joâo Paulo II ajude todos nós a descobrir a profundeza espiritual do homem do século XXI e nos leve a sentir um amor ainda maior por Deus e pelos homens". Dom Stanislaw Dziwisz, arcebispo de Cracóvia.




28 comentários :

  1. Também sou católica e concordo que João Paulo II foi e é uma pessoa incrível. Realmente deve ser uma leitura maravilhosa, adorei.

    ResponderExcluir
  2. Sou católica e acho que o mundo reconhece a importancia de João Paulo II
    Não conhecia esse livro,mas fiquei com vontade de ler!
    Adorei o blog
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  3. Não sou católica e nem gosto de ler livros muitos religiosos, mais o livro parece ser bonito para quem gosta, e que bom que você gostou do livro e soube tirar aprendizados dele.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Mari..
    Adoraria ler este livro, até porque sou católica. Que linda resenha, você realmente gostou muito do livro. Ele era muito carismático e humilde mesmo. Não tinha como não amá-lo. A morte dele foi um impacto para todo mundo.
    Adorei a dica.


    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Não gosto muito de livros religiosos, mas parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  6. Primeira resenha que leio desse livro, gostei ;)
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu ainda não conhecia esse livro, e gente eu preciso dele, enchendo o saco do meu namorado em 3, 2, 1..... ahahahah amei a resenha, também sou católica e com toda certeza esse livro irá me agradar muito.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  8. Eu não sou católica e conheço pouco da história do João Paulo II e esse livro seria uma ótima oportunidade de conhecer ele, através dessas suas anotações. Que fiquei bastante curiosa pra ler, realmente parece ser bastante profundo.
    Bela resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Mari.
    Vou à Missa porém não sou católica, nem ou uma pessoa muito religiosa, acredito em Deus e apenas nEle e isso basta pra mim. Conheço pouca coisa da história do Papa João Paulo mas sei que ele era uma pessoa admirável, um exemplo de ser humano. Acho muito bonito terem feito um livro com suas anotações, mesmo que esse não fosse o desejo dele, as pessoas que o amavam e respeitavam podem conhece-lo um pouco mais e isso é muito legal. beijos

    ResponderExcluir
  10. Sou católica,e gostei de saber um pouco mais sobre o livro.
    Karol Wojtyla,foi um homem genial!

    ResponderExcluir
  11. Oii Mari, tudo bem?

    Eu também cresci em uma família católica e fui batizada na mesma. E até meus 12 anos, ia na missa frequentemente, porém, acabei me afastando da igreja e comecei a frequentar a religião espirita, a qual gosto muito e me ajudou a enfrentar muitos problemas.. Porém, ainda vou a igreja periodicamente.
    Acredito que independente da religião, nossa tarefa é fazer o bem sempre, e acredito que se você deita no travesseiro, com o coração tranquilo, não importa em que DEUS você acredita ou qual nome dá a ele. Ele é um só.
    Eu tenho muito interesse de ler este livro, eu também acho que João Paulo foi uma pessoa muito querida e um papa muito importante para nossa história.
    Sinto saudade de suas palavras!
    Beijos!
    http://traduzindo-sonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Acredito e tenho fé em Deus, mas não pertenço a nenhuma religião em partícular, mas gostei das informações que li sobre esse livro. Gosto de ler esse estilo, porque nos da uma tranquilidade... sem precedentes! E acho que agente aprende muito sobre a vida, a fé e Deus. Eu, sem dúvidas, gostaria de ler esse livro e conhecer um pouco mais sobre o Papa.

    ResponderExcluir
  13. Confesso que não me ligo muito a nenhuma religião; na realidade passei a vida toda bem distante disso, mas logicamente cada um tem suas crenças mesmo assim. Gostei da sua resenha, transmitiu bem tudo que você sentiu, e como é interessante a história, principalmente aos católicos!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova de "A Ira dos Anjos" no blog, vem conferir!

    ResponderExcluir
  14. Oi Mari, tudo bom?
    Eu sou católica e tenho vontade de ler esse livro. Mas, como você bem disse, o João Paulo II era um homem extraordinário que merece ser lembrado e respeitado por todos, independente da religião. Acho que é um daqueles livros que podemos reler sempre para aprender sobre a humildade e a fé.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oii
    Eu não sou católica, mas com certeza reconheço como João Paulo II foi um grande homem, acima de tudo. Sempre gostei da pessoa dele (que era mostrado a nós nas mídias) e sua capacidade de perdoar está acima de qualquer entendimento.
    Acho legal livros assim, com anotações pessoais, deixa a leitura mais fluida e bem gostosa.
    O mais incrível na sua resenha, foi a emoção que você conseguiu transmitir. É possível sentir um pouco do que você sentiu ao ler o livro. Parabéns!
    Beijos

    http://entrelinhaslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Mari, agora eu fiquei super feliz por saber que um livro como esse possa ser lido por muitas pessoas e não ficar restrita em algum museu ou coisa do tipo.
    Não sou católica mas respeito todo e qualquer pessoa que for, mas confesso que o Para João Paulo II foi mesmo um exemplo para a sociedade.

    Abçs:)

    ResponderExcluir
  17. Oi Mari, não sou muito religioso e não curto muito livros sobre estes temas, mas concordo que João Paulo II foi uma figura bem icônica e marcou uma geração.

    Abraço,
    Diego de França
    Leitor Sagaz

    ResponderExcluir
  18. Acredito que independente de religião, quando se tem amor no coração, não importa a religião pq Deus é um só. Dei este livro de presente pra minha mãe.

    ResponderExcluir
  19. Mari!
    Karol Wojtyla foi unanimidade entre todos os povos e religiões, ele pregava a interação e o amor e isso independe de crença religiosa, assim penso eu.
    Um livro que nos faz meditar e reavaliar nossas posturas, é sempre bem vindo, ainda mais de uma pessoa tão carismática e afetuosa como João Paulo II, era um santinho.
    E sabe que sinto o mesmo em relação ao Para Francisco?
    Adorei o livro.
    Bom domingo!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Mari td bem? Não sou católica então não é o tipo de livro que costumo ler...
    Gostei bastante da resenha.. Acho q outras pessoas vao curtir bastante o livro.

    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  21. Esse livro não é bem o tipo de livro que eu leio, mas esse Papa era tão simpatico que eu tenho vontade de ler só para conhecer um pouco mais sobre ele.

    Beijos

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Sou católico e sei da importância do Papa João Paulo II, mas confesso que livros desse tipo não me chamam a atenção. Então esse eu passo!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  23. João Paulo II foi realmente um ótimo conselheiro e além disso uma ótima pessoa!
    Firme em suas crenças e extremamente bondoso!
    Pretendo dar este livro de presente p os meus avós q são católicos!
    Tenho certeza q eles vão amar!

    ResponderExcluir
  24. Alem de eu gsoto de livro de aventura, romance, terror ou algo assim!
    Tambem curto muuuito livro religioso pois fazem a gente refletir !
    Gostei do livro, e sinceramente amaria ler ate pq sou catolica !
    Enfim que bom que pensou em resenha este livro pois eu adooorei conhece um pouco mais sobre João Paulo Segundo

    BLOG- http://b-maluco.tk/
    INSTAGRAM-> http://instagram.com/blog_maluco
    WEHEART- http://weheartit.com/Gikura_Viey

    Ficarei feliz em receber sua visita em meu Blog. Obrigada

    ResponderExcluir
  25. Acho sempre valido conhecer e receber os ensinamentos de pessoas sábias, principalmente quando admiramo-as. Sou religioso, e nunca tentei ler um livros desses, mas acho que sempre é válido, ainda mais se for como você disse, que as palavras não foram mudadas, quando a edição é fiel.

    ResponderExcluir
  26. Oii
    Que resenha linda!! Deve ter sido muito emocionante para você ler esse livro, pelo tanto que você deixou transparecer sua religiosidade! Você tem razão, independente da religião, devemos admirá-lo e respeitá-lo pela figura e personalidade que era. Achei os quotes mencionados lindos e inspiradores!
    Beijos

    ResponderExcluir
  27. Não é o tipo de livro que leria, pelo menos não no momento.
    Mas parece ser interessante, e deve ser mais ainda para quem adimira tanto o João Paulo ll, com certeza ele foi uma figura muito importante.
    Adorei sua resenha, Mari.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  28. Oiee
    Não estou acostumada com livros desse gênero mas me interessei muito por esse,achei uma ótima ideia publicarem essas anotações do Papa,e um ponto a mais desse livro é que minha família também vai se interessar por ele especialmente minha avó.

    ResponderExcluir