Resenha - Mar da Tranquilidade

Mar da Tranquilidade 
Autora:  Katja Millay 
Editora: Arqueiro 
Gênero: Literatura Estrangeira / Romance
Páginas: 368
Sinopse: Skoob

 Avaliação:


Muitas coisas podem nos destruir  se não há nada para manter nossos pés no chão.

Olá, tudo bem com você? 

Estava com altas expectativas para ler esse livro, pois vi várias resenhas elogiando o mesmo, porém não sei se foi o excesso de expectativa ou por a história já estar batida que acabei não gostando tanto quanto achei que fosse gostar. 

 Nastya é uma garota de 17 anos que resolveu não falar mais após algum trauma que sofreu no passado, se calou dentro de si mesma e agora leva a vida de outra maneira bem diferente da que já foi um dia. 

Ela ama correr, e se veste de uma maneira muito inusitada, usa roupas coladas, curtas e vulgares, se muda de cidade e de escola, e vai para a escola de salto agulha imagine, e lá ela conhece Drew o cara mais galinha da escola e claro que dá em cima dela na cara larga sem dó nem piedade. 

Drew é o melhor amigo de Josh um menino que também tem apenas 17 anos mas que no livro parecia muito mais velho, sério quando eles iam para a escola eu achava totalmente fora de contexto não imaginava nenhum dos dois na escola eles tinham atitudes de pessoas muito mais velhas. 

O livro é narrado em primeira pessoa na versão de Nastya e na versão do Josh, Josh é um menino que já sofreu muito na vida, pois cada membro de sua família foi morrendo aos poucos e hoje ele vive sozinho, então de certa maneira ele se bloqueia ao deixar as pessoas se aproximarem dele,  para  que ele não tenha que perder mais ninguém em sua vida novamente como já perdeu sua família. 

Drew é o personagem que eu gostei bastante mas não entendia suas atitudes na verdade não entendi as atitudes de nenhum dos personagens deste livro, em muitos momentos me deu raiva da burrice que todos cometiam. 

Drew leva Nastya para uma festa, e ela volta completamente bêbada, e sem outra alternativa Drew resolve levar Nastya para a casa de Josh pois ele não pode levar a menina para sua casa, então depois desse momento os dois criam um forte laço de amizade.

Nastya não fala a cerca de 2 anos, mas ao poucos consegue falar com Josh que a entende e a deixa solta e livre para falar sempre o que quiser ou até mesmo ficar calada.

A amizade dos três é bem forte mas em muitos momentos passaram por questionamento de confiança e Nastya fica sempre entre os dois garotos sem se manifestar.

O que dá vontade de continuar lendo o livro é saber o que de fato aconteceu com Nastya e porque ela tem esse trauma, vamos criando várias teorias e no final não foi nada muito drástico, lógico que foi uma coisa terrível que aconteceu em sua vida, e acho que a mensagem que o livro mostra é que as vezes coisas horríveis acontecem na vida da gente mas que lá na frente a gente vai entender que era necessário, porque se ela não passasse por esse trauma, não teria conhecido seus amigos e superado seu problema. 

Página 194
Se eu tivesse um telescópio, mostraria o Mar da Tranquilidade para você. 

Então com certeza aquela frase que "Há males que vem para o bem" se encaixa bastante nesse livros
mas confesso que já estou ficando cansada de ler livros com meninas que tem uma trauma na sua vida e tomam atitudes impensadas e se comportam de maneira nada haver para depois o mocinho perfeito ir ajuda-la, achei mais do mesmo e por isso não dei nota máxima, gostei da leitura e da edição do livro ficaram muito legais, é um livro que consegue passar uma mensagem legal mas infelizmente não me surpreendeu. 

Se você já leu "Um caso Perdido" da Colleen Hoover vai com certeza achar essa história muito parecida e por isso talvez também não se surpreenda como foi o meu caso, mas caso ainda não conheça esse livro que mencionei vale a pena a leitura para refletir sobre algumas coisas.

Página 197
As pessoas gostam de dizer que o amor é incondicional, o amor nunca é de graça. Sempre vem acompanhado de uma expectativa. Todo mundo sempre quer algo em troca. Tipo, querem que você seja feliz, ou o que for, e isso nos torna automaticamente responsáveis pela felicidade dos outros, porque eles não serão felizes a menos que você também fica infeliz e todo mundo fica infeliz. Eu só não quero ter essa responsabilidade.

Gostei muito da frase da autora no final do livro, realmente a vida é curta para a lista de livros que desejo ler, e a autora reconhecer que perdemos um tempo lendo a obra dela e se importando com isso achei muito válido.

"A vida é curta e as listas de livros por ler são longas. Sei que o tempo é precioso e agradeço por ter dedicado parte do seu a este livro".

Beijos

Até mais...


22 comentários :

  1. O livro me chamou atenção pelo titulo, mas a historia não chamou muito minha atenção. Parece ser algo bastante adolescente, mas é interessante ler sobre personagens que passaram por algum tipo de trauma e como lidaram com isso.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Andressa.

    Estava com expectativas altas a respeito dessa leitura, mas depois da sua resenha irei diminuí-las. Pois não quero me decepcionar com o livro. Já li Um Caso Perdido também. Não sei o que falar. '-'
    Já comprei esse livro e irei ler e tirar minhas conclusões.

    Visite: http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Dressa..
    Odeio criar expectativas também, pior que as vezes é inevitável. Aconteceu comigo, em A culpa é das estrelas, apesar de ter gostado do livro.
    Eu ainda não li Um caso perdido, então acho que posso até me surpreender..rs
    Pretendo ler este livro, mas não por agora..

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Poxa sério dressa kkk estava morrendo de vontade de ler esse livro, a Kel falou tão bem, assim vcs me deixam maluca kkkk bem legal a caracterização da personagem Nastya parece um tipo de armadura né!
    Bjkas

    ResponderExcluir
  5. Um pena que mais um ficou mais do mesmo! É a primeira resenha negativa que leio do livro, e gostei disso. Bom saber outro lado do livro, né?
    Bjs, Andressa <3

    ResponderExcluir
  6. Oi Dre!! Tudo bem? Pedi esse livro de amigo secreto das minhas amigas de faculdade, que pena que você não curtiu tanto assim. Eu ainda não li Um Caso Perdido, então não terei como comprará-lo. Fico triste em saber que a história é um pouco batida, eu estava com altas expectativas com esse livro! A capa é linda!!

    Beijos,

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Andressa, tudo bem?

    UAU! Confesso que fiquei surpreso por você não ter gostado do livro já que todo mundo está falando maravilhas dele. Já aconteceu isso comigo. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Mas gente? vi vídeos dizendo que este livro mudou completamente a pessoa e destruiu seu coração agora vejo esta classificação? agora fiquei mais confusa do que já sou. Gostei da Natsya como protagonista e queria saber sobre seu passado triste e obscuro que ela tanto mantém em segredo.
    Já Josh parece ela só que homem, ele parece meio arrogante e bem sério, gostei mais dele ♥.
    Beijos Andressa, ThaynáQ.

    ResponderExcluir
  9. Te entendo, chegar um hora que cansa mesmo livros com histórias iguais, modinhas e tals. Sua resenha só fez aumentar a curiosidade que tenho em ler, quero ver o que vou achar :D
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá! ^^
    Li este livro há pouco tempo e gostei bastante, mas realmente vamos criando várias teorias para o trauma de Nastya e no fim nem é algo tãaaaaao horrível assim (minhas teorias eram muito mais tensas, eu confesso).
    Mas, mesmo assim, curti muito o livro!
    Sua resenha ficou muito legal!

    Rafa-Eu + Livros
    www.eumaislivros.com.br

    ResponderExcluir
  11. A leitura dessa livro parece ser, até certo ponto, angustiante. Pude sentir esses sentimentos de raiva e mágoa dos personagens através da sua resenha e fiquei curiosa por saber o que aconteceu com Nastya.
    Não conheço a escrita da autora, mas pelo que você disse ela parece conseguir fisgar a atenção do leitor e, isso é ótimo :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Bela resenha, achei legal o fato do livro ser narrado em primeira pessoa na versão de 2 personagens.

    Parabéns pelo blog.

    Abraço

    ResponderExcluir
  13. Esse é um dos livros que está em minha lista para compra no Black Friday, porque como vc disse, eu também li muitas resenhas positivas do livro e espero gostar da história pelo menos. Eu estou lendo um livro que também fiquei com muita expectativa e acabei me decepcionando, mas ele ainda é lançamento para vc ter uma ideia. Mas mesmo assim vamos ver no que dá no seu desfecho, apesar de que tá devagar o negócio hahahahaa

    Enfim...
    Se cuida linda e parabéns pela sua resenha
    Espero que sua proxima leitura seja muito melhor
    bjokas

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Estou louca por esse livro,ainda não enjoei de mocinhas assim então acho que vou curtir bastante a leitura rsss
    Tenho Um caso perdido aqui,e ainda não li tbm,mas via ser impossível ler os dois e depois ficar comparando,por conta da sua resenha kk
    Bjus

    ResponderExcluir
  15. Oi Andressa,

    Esta é a primeira resenha q leio sobre este livro com pontos negativos, mas eu quero ler e ver como a história de Nastya vai me tocar!
    Adorei a resenha!
    Bjos!!

    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  16. Primeira resenha que leio negativa desse livro, mais ainda sim quero lê-lo *-*
    Espero que eu goste do livro
    *-*

    ResponderExcluir
  17. Oie (。-ω-)ノ
    Pelo nome do livro achei que fosse ser uma leitura mais leve, mas os conflitos na vida dos personagens parecem ser bem fortes, bem angustiantes pra nós leitores. Fiquei muito curiosa a respeito do livro, pra saber tudo o que aconteceu com eles e como eles superaram tudo.
    Resenha ótima!
    Beijos
    Bruna do blog: Cantinho da Bruna -
    @blogcantinhoBL

    ResponderExcluir
  18. Também já vi várias resenhas elogiando muito esse livro, estou doida pra ler, curto muito livros narrados pelos dois protagonistas, parece ser muito bom mesmo, também gostei muito dessa frase da autora no final do livro.

    ResponderExcluir
  19. Andressa, esse ano eu li tantos livros com o mesmo enredo que sinto esse cansaço também, mas também quero ler este livro, pois sou curiosa e quero saber o que aconteceu.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Você foi uma das poucas que percebi não teceu tantos elogios ao livro. Talvez por conta da semelhança que citou com o outro livro. Como não li nenhum deles, acho que vou fazer parte dos encantados.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  21. Adorei todos os quotes, Andressa. Mas confesso que esse último é realmente uma grande verdade.
    Imaginei que você gostaria bastante do livro. Também estou nessa expectativa adoidada, meu medo é me decepcionar, assim como você.

    ResponderExcluir
  22. Esse é um daqueles livros que quero muito ler por causa da capa hahaha
    Amei esse duplo sentido que tem na capa, ainda não li Um Caso Perdido..não sei se o fato de serem parecidos desmotivou a leitura de um deles.
    Adorei o último quote da autora.
    Tudo que Motiva

    ResponderExcluir