Resenha - Paixão ao Entardecer


Paixão ao Entardecer
Autora: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Gênero: Literatura Estrangeira/ Romance de Época
Páginas: 272
Sinopse: Skoob

Avaliação: 

Mais uma vez, eu começo a ler uma série pelo último livro e não me arrependo nem um pouco! Os Hathaways, sempre foi uma série desejada, ainda mais depois que comecei a entrar de cabeça nos romances de época. Quando surgiu a oportunidade de conhecer está família, mesmo que fosse pelo último, não pensei duas vezes.

Em Paixão ao Entardecer, conheceremos Beatrix Hathaway, a irmã mais nova e única solteira da família. Logo de cara, já pegamos várias características de Bea, como vem de uma família nada convencional, ela é independente e de personalidade forte. Tem um interesse maior por bichos e pela natureza do que vestidos caros. Bea não tem a mesma cabeça que as outras madames de sua idade, e não gosta de comparecer aos bailes nas temporadas londrinas. Não que ela não seja de boa aparência, mas prefere ficar na companhia de sua família e de seus animais do que perder seu tempo sendo cortejada, procurando um pretendente que provavelmente ela não se encantaria.

Totalmente o inverso de sua amiga Prudence que deseja muitos bailes, vestidos e pretendentes à sua porta. Um dentre esses, é o Capitão Christopher Phelan que começa a se corresponder com Prudence através de cartas, em busca de um pouco de tranquilidade e refúgio, pois está na frente de batalha. Já Prudence, não está nem um pouco interessada aos seus lamentos da guerra. 

Como sua amiga, Beatrix acha um absurdo ela não dar a atenção que Christopher precisa, lendo sua carta Bea pode sentir todo o desespero nas palavras do rapaz, e toda a compaixão que ele necessita. Ela insiste que a amiga responda a carta e farta da insistência de Bea, Prudence pede que a amiga escreva por ela.

Assim, os dois começaram a trocar cartas e através delas ela tenta conforta-lo diante as palavras densas e sombrias que ele respondia. Mas aquelas palavras estavam ficando intimas demais para desespero de Beatrix, tudo que ela escrevera e sentia em relação ao Capitão era real, até o sentimento que ela relutou em sentir, era tudo verdadeiro com apenas uma exceção, o nome em que ela assinava.

"Não tinha intenção de enviar cartas de amor, mas foi isso que elas se tornaram. No caminho até você, as palavras se transformaram nas batidas do meu coração gravadas no papel. Volte por favor, volte para casa e descubra quem sou."

Para Christopher aquelas palavras passaram a ser sua força em combate, o desejo de voltar pra casa, algo para se apegar e continuar lutando, não só na guerra mas para continuar enfrentando seus medos. As marcas que a guerra deixaria, não só em seu corpo mas também em sua alma, teriam um forte efeito sobre ele, jamais ele seria o mesmo.

Quando Beatrix viu o poder que aquelas palavras tiveram em ambos ela resolveu dar um basta antes que aquilo tomassem proporções maiores, e sem querer enganar mais seu amado, ela escreve duas cartas finais, uma que explicaria o porquê do afastamento repentino de "Prudence" e a outra falando exatamente o que ela queria, que quando ele voltasse, descobrisse quem ela realmente era.

Um ano e alguns meses depois Christopher retorna da guerra como um herói, e com apenas uma pessoa em sua mente, Prudence. Era a imagem dela que ele sempre tivera e com ela que ele sonhava, como sua mulher amada. Mas ao encontra-la ele percebe algo estranho, os diálogos superficiais e a ausência da "Pru" das cartas mexia com ele, não levaria muito tempo até que descobrisse que aquela não era a Prudence que ele "conhecia". Aquela não era a mulher que ele amava.

Desde que voltou, a vida de Christopher está uma bagunça, com prestigio, respeito e condecorações. O problema que cada medalha no peito o lembra as vidas que ele tirou. Sono tranquilo não existia mais, ele era atormentado por pesadelos, por imagens de guerra. Lugares com muitas pessoas e muito barulho lembrava a ele o inferno que ele viveu nas trincheiras. Agora, ele tem ataques de fúria, vê em tudo uma ameaça e procura na bebida uma forma de entorpecer sua mente.

"– Não posso voltar a ser quem eu era antes da guerra – disse por fim. - E não posso ser quem eu era durante a guerra. E se não sou nenhum desses homens, não sei o que me restou para ser..."

Phelan trouxe apenas uma coisa boa da guerra, Albert, um cãozinho mais do que corajoso. Ele acabara virando seu camarada e ambos passaram exatamente pelos mesmo apertos durante a guerra, assim como o dono o cão tinha fortes problema de convívio e comportamento. É através dele que o destino de Beatrix e Christopher se cruza novamente. Nela ele vai vendo resquícios da Prudence que ele ama, exatamente daquela mulher que o fizera tão bem quando ele mais precisou.

Eu sou muito apaixonada por estes romances, são neles que em uma página suspiramos, em outra gargalhamos e ficamos com um sorriso bobo. Lisa Kleypas soube me levar muito bem, sem nada exagerado e sem nenhum ponta solta, todo o enredo fluí como deve ser, sem nada repentino ou inesperado. Adorei conhecer a autora e com certeza vou correndo ler os outros volumes da série, e desta vez na ordem correta, eu prometo!

Eu não me importei em pegar pequenos spoilers sobre a série durante a leitura e acredito que sim, ela pode ser feita fora da ordem, pois cada livro conta a história de um dos cinco irmãos como foco principal. Sinto que cada livro tem algo para passar, exatamente aquilo que cada irmão tem de melhor. Não tem como não adorar a série, não tem como não se identificar com seus dramas e ficar na torcida para que tudo fique bem! Sem ao menos ter lido os primeiros, já estou com saudades.

21 comentários :

  1. Olá Joi!!!!
    Acho que li pouquíssimos romancesde época até hoje, no máximo uns 3 haha
    Mas eu tenho vontade de ler mais sobre eles, acho que seria uma boa começar por Lisa Kleypas ou então pela série Os Bridgertones :)
    Sabe qual é melhor pra me indicar?
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Apesar de não ser meu gênero preferido, romances são sempre leituras bem-vindas. Gosto muito de ler romances de vez em quando, principalmente desse tipo que nos fazem suspirar. Ainda não li essa série, Os Hathaways, mas não foi por falta de vontade, quero ler assim que der, parece ser uma série super envolvente. Pretendo ler a partir do primeiro, não gosto de ler a partir do último, fico incomodada com os spoilers, e acho que poderia entender melhor se começasse do início.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Eu também comecei a série por esse último, haha! Sua resenha passou bem o que eu senti também, adorei o livro e o romance deles foi bem puro e terno!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem post novo sobre os Multitalentos, vem conhecê-los!

    ResponderExcluir
  4. Eu amo romances de época
    E sou particularmente apaixonada pelos livros dessa série
    Só falta esse para eu terminar

    Beijos
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, :)

    Esse é o meu livro preferido de toda a série *---*

    Pra mim, foi esse que combinou o romantismo, com os tons de atração sem tirar nenhum dos dois itens da história; conseguiu ser envolvente e sedutor, mas ao mesmo tempo foi uma história que amei conferir porque também havia amor *-*

    Beijos! ;*
    ||Letras Eternas||

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Gosto muito de romances de época. A resenha estava ótima! Dias atrás, vi uma resenha em outro blog sobre o primeiro livro da série e pareceu ser muito bom também. Gostei da protagonista, é legal quando elas são diferentes do que a sociedade da época esperava delas.

    ResponderExcluir
  7. Tenho todos da série aqui,menos esse rssss
    Apesar de ainda não ter lido nenhum,tenho certeza de que vou amar! Adoro romances de época, e como todos são só elogios a essa escritora, não tenho dúvida de que vou amar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Joi..
    Sua resenha só confirma como essa série é adorável.
    Eu ainda vou ler o primeiro, deste ano não passa.
    Vou entender tudo isso que vocês tanto elogiam..rs

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Tô super afim de ler um romance de época, quem sabe não começo por ele, a história de interessou bastante! Beijos! :D

    ResponderExcluir
  10. Bom.. dessa série eu só li um livro.. e ainda comecei lendo o livro errado... no caso fora de ordem.. mas acho que não vai me atrapalhar muito não.. eu li o 4 livro da série..gostei bastante.. é como você disse uma hora rimos.. outra suspiramos..se todos forem como o que eu li.. são realmente muito bons..não vejo a hora de ler os outros.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Andressa! Só li o primeiro livro dessa série. Os romances de época da Arqueiro me atraíram por causa das capas lindas (as capas da Lisa Kleypas principalmente), e eu achava que teria aquele toque de clássico, por se passar no século 19. Gostei do primeiro, mas fiquei ansiosíssima pelo segundo. Depois de um tempo, desisti de completar a série, por ter muitos livros. Adorei sua resenha desse livro, gostaria de conferir o que acontece com Bea e Christopher.

    ResponderExcluir
  12. Eu também amo romances de época e estou com muita vontade de ler essa série. Até agora, só tinha lido resenhas do primeiro livro da série, por isso fiquei muito feliz em saber que o último também é encantador.
    Imaginava essa série um pouco mais superficial, mas adorei saber que aborda um tema mais 'profundo'.
    Enfim, gostei bastante da tua resenha

    beijos
    Colecionando Primaveras
    Fanpage

    ResponderExcluir
  13. Acho que já estou ficando repetitiva, mas preciso dizer que esta é mais uma série (e autora) que ainda não tive a oportunidade de ler, mas que adoraria se fosse possível. Eu sou muito fã dos livros da Arqueiro e acho que eles fizeram muito bem em publicar romances históricos!!!

    Beijo, Van Meiser
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Sou apaixonada por romances de época, apesar de ler pouco do gênero atualmente. Quero muito ler essa série, e por saber que posso ler fora de ordem fico mais tranquila. Adorei o enredo, com certeza será um livro que me prenderá fácil, rs. Beijos
    Gabi, www.reinodaloucura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Que resenha top.
    Quero muito ler esses livros e ainda não veio minha oportunidade.
    Gosto bastante de romances de época, mas ainda não li nada da Lisa, apesar de ter gostado das sinopses dos outros livros dessa série.
    Espero ler logo

    ResponderExcluir
  16. Oie!
    Sou bem curiosa pra ler essa série porque gosto muito de romances de época, mas não tenho coragem de começar pelo último hahaha. Sinto que pegaria spoilers de todos os casais anteriores e isso com certeza me desanimaria pra ler os anteriores.

    ResponderExcluir
  17. Muito boa a historia.

    Um romance e amor que surge pelas cartas, os personagens se conhecem só por elas.

    Christopher não sabe com quem realmente está falando, fiquei curiosa pra saber a reação dele quando descobrir.

    ResponderExcluir
  18. Eu ainda não li nenhum livro dessa série, mas essa série parece ser boa e as capas dos livros são lindas. Espero poder ler em breve.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Só li resenhas positivas em relação a essa série. Confesso que não consigo ler uma série fora de ordem. Mesmo que não sigam uma ordem específica. Isso vem de mim mesmo. O bom é que essa série tem todos os ingredientes para prender o leitor e ainda deixa tudo muito bem encaixadinho e sem pontas soltas.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  20. Oi Joi,
    como conseguiu começar pelo último? Eu me sentiria meio mal, mesmo que possa ser lido fora de ordem... Já li outras resenhas desse livro e sempre gosto da personagem Beatrix Hathaway. Fiquei sabendo que ela cuida até de cabra! Adoro essa amante da natureza! E quero muito ler as cartas trocadas entre ela e Christopher. Quem diria que um cãozinho juntasse os dois né?! Quero ler! :).
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Quando estava procurando por resenhas encontrei algue, como eu começei pelo ultimo tambem, li o 3° e agora estou no 4°, gosto muito de romances de epoca,
    sua resenha não deixa nada a desejar, mesmo se não tivesse lido sentiria vontade.

    ResponderExcluir