Resenha - Dois Garotos se Beijando


Dois Garotos se Beijando
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
Páginas: 222
Gênero: Literatura Estrangeira /  Romance
Sinopse: Skoob

Avaliação:

Olá, tudo bem com você?

Mais uma vez fui surpreendida pela mensagem que autor David Levithan quis passar, mais do que uma história central da trama de "Dois Garotos se Beijando" onde o autor nos apresenta dois protagonistas Harry e Craig dois meninos corajosos que decidem participar um concurso para se tornarem o casal a ficar mais tempo se beijando e entrar para o livro do Guinness dos Recordes.

Somos apresentados a histórias paralelas que são separadas por parágrafos e não por capítulos, e acho que todo mundo que já teve uma amizade ou apenas conhece alguém que seja gay deve ter conhecimento.

Histórias onde a família não sabe que o filho é gay, histórias que um gay é agredido covardemente na rua, histórias de uma família que apoia o filho seja ele o que for e amando incondicionalmente e também histórias de pais que sabem que o filho é gay porém não querem admitir e falar abertamente sobre o assunto, e também história de angústia, dor e sofrimento em como encarar o fato de você gostar de uma pessoa do mesmo sexo e isso ser considerado errado pela sociedade sendo que sentimento não é apenas uma questão de escolha.

A narrativa é feita em terceira pessoa e em muitos momentos é como se o autor estivesse torcendo por cada personagem, por cada história especifica, confesso que não gostei muito da narrativa em terceira pessoa mas as histórias paralelas amoleceram meu coração.

Página 69
Mas tinha que haver alguma forma de mostrar ao mundo que ele era um ser humano, um ser humano igual.


Enquanto Harry e Craig se beijam em um desafio que passa mais de 30 horas, a família de um dos garotos sabe de tudo e a família do outro mal sabia que o filho era gay, e esse beijo é passado pela TV, nos rádios, onde vemos os mais diversos tipos de comentários, desde pessoas que apoiam o ato até pessoas que acham isso ridículo e se acham no direito de criticar a até agredir verbalmente e fisicamente.

O legal de todo o conjunto da história é mostrar que todos somos seres humanos, o que o torna diferente é sua aparência física apenas isso, até para ir ao banheiro na opinião do autor não teria que ter diferença entre homem e mulher a pessoa poderia ir no banheiro livremente sem ser classificado como homem ou mulher.

Página 77
Meu cabelo pode ser rosa porque sou garoto. Seu cabelo pode ser azul porque você é garota. Se você se livrar de toda a merda idiota e arbitrária com a qual a sociedade controla a gente, vai se sentir mais livre, e , se você se sentir mais livre, vai se sentir mais feliz.

Hoje cada vez se fala mais sobre liberdade de expressão mas infelizmente ser gay ainda é muito preconceituoso e isso deveria ser tratado normalmente, até na criação dos filhos, o que hoje já liberou em alguns países a adoção e o casamento por pessoas do mesmo sexo.

Página 95
Estão se beijando para mostrar ao mundo que não tem problema dois garotos se beijarem.

Acho que quanto mais se falar sobre esse assunto menos as crianças vão estranhar e menos preconceito haverá afinal a criança de hoje será o adulto de amanhã e quanto mais cedo se ensinar as diversidades da vida explicando o quanto é normal você amar uma pessoa não importando que rôtulo você dê a isso, contanto que se crie uma pessoa de respeito menos pessoas preconceituosas teremos na nossa sociedade.
Página 96
-Você precisa ama-lo.Não importa quem você pensou que ele fosse e nem quem quer que ele seja, mas você precisa amá-lo exatamente como ele é porque seu é um ser humano incrível. 

O livro passa uma mensagem linda que é ver todo mundo pelos olhos de um ser humano e tentar acabar com esse preconceito bobo e enraizado que muitos ainda tem perante aos gays. 

Acima de tudo somos seres humanos, o livro me agradou muito porém como outro livro do autor não gostei do final, porque ele sempre deixa os finais abertos e também porque não gostei 100% da narrativa em terceira pessoa, mas com certeza é um livro para quebrar paradigmas e abrir novas fronteiras. 

Página 150
- Você é gay - diz ela, completamente séria -  E eu te amo.

Beijos 

Até mais!




33 comentários :

  1. Já vi várias resenhas deste livro, mas eu não quis muito lê-las, mas lendo essa percebo que este livro é como qualquer outro, não é porque duas pessoas são do mesmo sexo que isso signifique que temos rotulá-las . Quando eu estava na sala de aula ouvi uma menina dizer que ir ler este livro, e uma amiga dela disse: "Mas você sabe do que se trata? É sobre gays", e ela respondeu: "Eu comprei com meu dinheiro e já sabia o conteúdo, agora vou lê-lo". Assim, percebemos que eles não tem tanto espaço na sociedade, como se eles fossem diferentes por gostarem de pessoas do mesmo sexo.

    ResponderExcluir
  2. Os livros do David que trazem essa abordagem como "Will & Will" em que ele escreve uma parte geralmente são vistos com um certo preconceito e eu acho que as pessoas não sabem o que estão perdendo. Eles trazem uma mensagem tão bonita de amor, visto de um ponto de vista onde ele é só "amor" e não "amor gay" o que deveria ser visto por todos. Adorei sua resenha!

    Beijos,
    http://www.girlbeinggeek.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Andressa!
    Ainda preciso encontrar um livro do David que tenha me conquistado, porque li um conto e meio pedaço de uma obra dele e não gostei muito da narrativa ç_ç ele escreve temas e ideias ótimos, mas não conseguiu me arrebatar igual outros autores YA.
    É legal como ele aborda a temática do amor nos livros dele, essa ideia de 'o diferente não deveria ser diferente porque o amor existe de diversas maneiras'. É uma quebra de preconceito muito lindinha *-*
    Gostei muito da resenha e vou tentar passar esse livro na frente de alguns da minha lista.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Até agora só li o livro Todo Dia, mas adorei a narrativa e tudo que A teve que passar para entender o amor que sentia por Rhiannon e principalmente, quem/que ele era.
    Adorei sua resenha, e tenho certeza que esse livro vai me conquistar, assim como Todo Dia.
    Bjs,
    A.S.

    ResponderExcluir
  5. Oi Dessa!!!
    Aoro tudo que o Levithan escreve, por isso esse livro já tá na minha listinha de desejados.
    A escrita dele é tão maravilhosa que ele consegue fazer um assunto polêmico (infelizmente) ou triste em algo delicado e emocionante.
    O pior é a polêmica por causa da capa, que aliás eu achei linda.
    Adoro ele justamente por ele conseguir passar a lição de cada livro, que se existem muitas formas de amor.
    Leio os livros dele em poucas horas de tanta ansiedade haha
    Agora falta eu comprar esse (a não ser que alguém queira me dar de presente rsrs)
    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Gente! *-*
    Segunda resenha que leio sobre o livro e me deixa tão louca para ler.
    Tenho mais amigos gays que heteros <3
    Amigos que assim como você traz na resenha, não são assumidos por causa dos pais, enfrentam o preconceito da sociedade, já foram agredidos verbalmente.
    Pessoas com a mente fechada deveriam ter acesso a esse livro, mas eu acho que ao ver pelo menos a capa do livro iriam jorrar críticas e mais críticas e blábláblá. Eu sei porque infelizmente minha mãe é assim, tem a mente fechada, é um saco as vezes.
    Curiosa pra ler principalmente quando esse beijo de maior duração é transmitido para a sociedade através de diversos meios comunicativos e a reação de um das famílias dos garotos, como você disse que não sabia, ficar sabendo dessa maneira.
    Gostei muito do autor está trazendo essa temática em livros, assim como Will & Will, porque até mesmo alguns leitores tem preconceito em si com a homossexualidade.
    Fiquei chocada uma vez quando uma pessoa perguntou o que era Heterossexual e a outra respondeu "uma pessoa normal" WTF? Enfim, apesar do homossexualismo já existi há muitos e muitos séculos atrás, eu tenho pra mim que o preconceito ainda vai continuar por um bom tempo ainda, mas é sempre bom ver alguém quebrando o tabu.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Ainda não li nenhum livro do autor, mas fiquei interessada por esse, já que o tema está finalmente recebendo a atenção que merece. Que bom ver o autor tratando disso em seu livro e espero que ele chame bastante atenção, porque o preconceito ainda existe, infelizmente. Pena que você não gostou do final. Pretendo fazer a leitura em breve. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. OOIEEE , Nunca li nenhum livro de David Levithan , mais acho bem interessante esse tema , eu acho gays super fofos , pois tem gays que respeitam um ao outro mais que um homem respeita uma mulher ou vice e versa , e me divirto bastante lendo livros desse tipo , pois aprendo bastante , concordo com voce , quando fala que isso deveria ser tratado normalmente , tbm acho que as crianças deveriam saber mais ouvir mais sobre gays , p quando crescerem nao estranharem isso ,e nao ficarem tao preconceituosos como esses povos de hj em dia , quero realmente ler esse livro , tive um enorme interesse por ele ! mais é uma pena vs nao ter gostado o final !

    ResponderExcluir
  9. Andressa!
    Leviathan é um percursor da nossa era em relação a desmistificar o homossexualismo e acho isso bem importante, porque como falou, precisamos discutir o assunto, principalmente com os pequenos, para que cresçam sabem que todos somos iguais, sem diferença nenhuma.
    No livro ele também fala sobre a Aids que no início era vista como a doença dos gays.
    A obra é bela e adoro finais abertos.
    “Que o coelhinho traga muito mais que ovos de chocolate! Que ele lhe traga muita paz, amor, saúde, felicidade, compreensão e carinho. Feliz Páscoa!”.
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá, sou louca por esse livro. Os livros do David sempre me deixam com uma sensação de que faltou algo, por causa dos finais abertos, eu imagino tanta coisa e isso me deixa indecisa se gostei ou não do livro.
    Essa polemica com o homossexualismo não irá acabar nunca? Acho que todos tem direito ao amor, e o amor é livre, ninguém escolhe por quem vai se apaixonar, temos o direito de escolher para companheiro(a) quem nos fizer bem e ninguém tem nada haver com isso!!
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  11. Essa foi uma das leitura mais legais que eu tive durante esse mês. A escrita do David é simplesmente sensacional e tudo o que ele mostrou nesse livro simplesmente me emocionou demais. É um livro que, realmente, todo mundo deveria ler.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Eu ainda não li nada do autor, mas tanto esse livro, quanto o livro todo dia estão na minha lista, estou bastante empolgada e curiosa em relação a esse livro, já vi várias resenhas e vídeos.. assim que tiver uma graninha comprarei ele.. com certeza..
    não sou muito chegada a finais abertos.. mas mesmo assim espero gostar.. assim como você acredito que se conversado com as crianças sobre essas e outras questões e ensinadas desde pequenas a respeitar o próximo e entender que toda forma de amor é valida teremos pessoas melhores no futuro...

    ResponderExcluir
  13. Li o livro Todo Dia do autor e gostei bastante. Tenho vontade de ler esse livro, tenho visto muitas críticas positivas em relação a ele, e isso só me faz ficar mais entusiasmada para lê-lo, não de uma forma desesperada, mas com mais vontade. Gosto dos finais abertos do Levithan, gosto de ficar pensando que aquela história não teve fim, porque sempre existe uma continuação depois do final de cada livro, as vidas não acabam por ali.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oi! Ainda não tinha visto esse autor e nem suas obras, procuro mais por ação e suspense, talvez seja por isso que eu não conheço. Livros em terceira pessoa não são meus preferidos, são poucos os autores que conseguem dominar esse estilo, muitos livros ficam sem emoção. Entendo que o final aberto te decepcionou, também me chateiam, gosto de algo conclusivo. Não me cativou, mas fico feliz por ter gostado.

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Puxa ainda não tinha visto livros sobre gays e achei super interessante. O único livro que vi homossexual foi "Amante Finalmente" da série Irmandade da Adaga Negra da J.R. Ward, mas isto é uma série, e não são todos que são gays.
    Realmente achei bem interessante, é meio que um livro para a sociedade abrir os olhos, e vê que isso é normal.
    A história não me agradou, eu prefiro romances sobrenaturais. Eu amo isso, mas achei muito interessante o livro.

    http://cantinhogeeks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Dressa...
    Acho que o livro aborda um tema muito interessante para os dias atuais.
    Mas não sei se leria o livro, pelo menos não por agora. Não sou preconceituosa nem nada..rs Só não tenho vontade mesmo.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Esse livro é realmente incrível! O autor estava inspirado quando o escreveu e nos presenteou com essa narrativa maravilhosa e única!
    Eu fiquei apaixonada pelos personagens e torci e me emocionei durante todo o livro!
    O livro é tão real, tão intenso e tão lindo que é realmente difícil falar sobre ele!
    Essa deveria ser uma leitura obrigatória para todos! Pois esse livro é simplesmente sensacional.

    Beijão ;*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  18. Estou vendo muitas resenhas elogiando muito este livro.

    Eu estou muito ansiosa para fazer essa leitura, pois gosto de livros com temas polêmicos.

    Outra coisa legal é que não tem muitos livros falando sobre homossexualidade o que é bom pois incentiva outros autores a fazerem obras sobre esse assunto.

    Beijos!

    www.lindaestante.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oi, Andressa, que resenha! E que livro!
    Tenho visto muitos anúncios sobre esse livro mas até agora não tinha lido nenhuma resenha, parece ser melhor do que eu imaginava!
    Uma pena o livro ficar em aberto, também não gosto desse tipo de final haha

    http://ocasulodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Um livro que você e Kel gostaram? Preciso ler! kkkkkkk
    Agora, sério, eu realmente quero muito ler esse livro, porque eu sou super atuante na bandeira contra homofobia. Tenho dois amigos muito próximos que são gays, e nossa, já vi e soube de cada coisa que eles enfrentaram, que não é fácil não.
    Acho a forma como esse livro foi construído sensacional. Todo mundo comenta dos vários focos que o autor aborda, e como mostra as diversas situações que os homossexuais enfrentam. Achei muito legal.
    adorei a resenha
    beijos
    meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Essa com certeza foi a frase preferida de tudo que li: "-Você precisa ama-lo.Não importa quem você pensou que ele fosse e nem quem quer que ele seja, mas você precisa amá-lo exatamente como ele é porque seu é um ser humano incrível. " As pessoas não deveriam ser taxadas pelo modo como se comportam sexualmente .. Particularmente acho que tem que ter mais obras voltadas para essas questões sociais e que todas as pessoas merecem ser respeitadas.. Com certeza leria .. Farei assim que possível..

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Não li nenhum livro de David Levithan, mas já li resenhas positivas de seus livros. Achei o tema do livro bem legal, pois traz uma mensagem de respeito a todos os seres humanos. Mas não gosto muito de finais abertos e narração em terceira pessoa.

    ResponderExcluir
  23. Nossa! Na minha sala (na faculdade) fizemos um debate e nosso assunto era basicamente tudo que é retratado nesse livro. Infelizmente, o preconceito ainda é muito grande. Mas leituras como essa, podem muidar (e muito!) a mentalidade das pessoas.

    ResponderExcluir
  24. Estou muito empolgada com a leitura desse livro desde que ele foi lançado, só tenho lido resenhas positivas a respeito e isso tem me deixado cada vez mais ansiosa. É um livro polêmico que com certeza deveria ser lido por todos, trás temas atuais e muito importante para a atualidade.

    ResponderExcluir
  25. Oi Dressa, tudo bom?
    Você não está tendo sorte com os finais dos livros, rs. Bom, nunca li nenhum livro do Levithan com a temática homossexual, mas tenho muita curiosidade para conhecer esse lado do autor. Acredito que esse livro possui uma discussão bacana e importante nos dias de hoje. Fiquei interessada por causa do tema e das histórias paralelas.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Oi!
    Eu estou bem curiosa para ler esse livro! Levithan é um ótimo autor e eu preciso logo ler alguma coisa dele!
    O livro parece ser ótimo, realmente deve ser difícil se colocar nessa situação. Achei bem legal o modo como o autor colocou isso no livro, relacionando várias histórias diferentes e abordando diversos aspectos do tema.
    Realmente, eu sei que vou me incomodar com o final aberto do livro, não curto muito quando não tem um final certo :/ Mas acho que, por contar várias histórias diferentes, é mesmo melhor ter a narrativa em 3ª pessoa.
    Beijos,
    Deia!
    Own mine

    ResponderExcluir
  27. Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse e pelo autor, agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais ansiosa em conferi essa história que parece ser ótima.

    ResponderExcluir
  28. Ansiosa para ler, amei a escrita do autor em Will e Will, espero que minhas expectativas sejam atendidas nesse romance :)

    ResponderExcluir
  29. Oi Dre, tudo bem??

    Realmente o David veio com sua bela escrita para quebrar paradigmas... eu sinceramente não ligo para esse rótulo, por que acredito que as pessoas devem fazer o que acharem melhor de sua vida... ser gay ou não, não me causa indiferença e nem repulsa como vejo as pessoas falando.. eu tenho o meu ponto de vista e ponto e respeito a ordem das coisas como elas vão acontecendo... apontar o dedo não leva ninguém a lugar algum... enfim... estou bem interessada para ler o livro... gosto da escrita do autor.. xero!!

    ResponderExcluir
  30. Gosto bastante dos livros do David Levithan, não pelas temáticas em si, mas pela sua escrita, que é ótima, por sinal. Mas acho que os assuntos que ele aborda são muito interessantes e atuais. E respondendo as questões que você comentou, eu conheço amigos que já passaram por todas essas situações.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  31. Adoro livros desse gênero e que abordam esse assunto. Li o livro Aristóteles e Dante descobrem os segredos do universo, e me apaixonei pois o livro é maravilhosooooo.
    David Levithan é um gênio escrevendo e depois desta resenha fiquei curiosa para ler o livro. Adoro livros sensíveis que nos emocionam.
    Afinal como não ler após ler ” trabalhando temáticas ditas polêmicas com um viés único e com uma sensibilidade incrível”?!?! IMPOSSÍVEL

    Viviane Gonçalves
    vsg_caue@hotmail.com

    ResponderExcluir
  32. Dois Garotos se Beijando é um livro que deve ser lido por todos, além de ser tratado em escolas para passar sua mensagem de liberdade e amor, que pode ser aplicada além do tema da homossexualidade. O livro tem o poder de te entreter e ao mesmo tempo te fazer pensar. recomendo essa leitura pra qualquer pessoa. A escrita simples e delicada de Levithan faz com que você reflita sobre os relacionamentos mostrados e com que essas reflexões reverberem para outros aspectos da vida.

    ResponderExcluir
  33. Não gostei da capa, por isso quando foi lançado eu nem dei muita bola. Ainda não tive chance de ler nada do autor, mas aparentemente ele é muito aclamado. É realmente muito triste ver o que acontece com algumas pessoas simplesmente por elas serem quem são. Eu tenho amigos gays que são tão, tão, TÃO maravilhosos que me dá repulsa só em pensar em alguém fazendo mal a eles por causa disso. Não faz sentido. Não entra na minha cabeça como uma coisa tão normal pode ser tão ofensiva para algumas pessoas.
    Desejando muito ler esse livro!

    ResponderExcluir