Resenha - Uma História de Amor e Toc


Uma História de Amor e Toc 
Autora: Corey Ann Haydu
Editora: Galera Record 
Gênero: Literatura Estrangeira / Romance  
Páginas: 320
Sinopse:  Skoob

Avaliação:  

Olá, tudo bem com você ? 


Bea é uma adolescente com problemas de Transtornos  Obsessivos Compulsivos e sabe muito bem como é se sentir mal ao ter uma crise, e é nessa crise que ela conhece Beck em uma festa da escola onde acaba a luz e o garoto Beck fica em pânico, Bea o ajuda a sair dessa situação beijando ele.

Os dois só se encontram novamente quando a Dra.Pat começa a fazer terapia em grupo e é ai que Bea reencontra Beck novamente.

Os dois em um primeiro momento não conseguem se falar, ficam tímidos e um começa a descobrir qual é o TOC do outro e das outras pessoas que participam da terapia.

Beck é viciado em exercícios físicos, tem neura com o número 8, ou seja tudo que ele precisa fazer tem que ser 8 vezes, e também precisa tomar banho e lavar as mãos diversas vezes ao dia.

Bea tem um transtorno diferente, um pouco mais doentio na minha opinião, ela tem pavor de objetos cortantes como faca e tesouras e nenhum desses objetos podem estar a vista dela, além de fazer coleção em um caderno de todas as matérias de pessoas que matam outras, ela tem um caderno onde toda vez que vai na consulta com sua terapeuta Dra.Pat  ela escuta a conversa de um casal atrás da porta e ela anota tudo o que escuta do casal Austin e Sylvia, e na ânsia de saber sempre mais informações do casal ela começa a seguir eles e deseja saber onde moram, e o que fazem no dia a dia, ela precisa desesperadamente ver eles quando tem uma crise de pânico.

Quando esses  "TOC"  não são realizados os dois entram em pânico, chegam a suar frio, a ficarem sem ar, passando mal literalmente.

Toda vez que a Bea não consegue realizar seu desejo de ver o casal Austin e Sylvia ela começa a beliscar sua perna e faz com que ela nem perceba o quanto se machuca.

Na terapia em grupo tem mais dois outros personagens com problemas de TOC , uma das meninas quase não tem cabelos pois costuma arrancar seus cabelos quando está nervosa e Bea se acha a mais normal do grupo todo pois ela não faz mal a si mesma e nem a outras pessoas.

O livro tinha tudo para ser fofo e meigo com um casal com problemas parecidos, porém a narrativa em primeira pessoa feita pela Bea foca apenas em seu problema, o fato de ela seguir um casal que nunca viu na vida e querer saber o que acontece na vida deles se torna chato demais, não tem graça, ela acha que o casal é aqueles de comercial de margarina que são felizes, sinceramente achei esse TOC dela muito maluco.

Beck quase não aparece na trama e nas poucas vezes que aparece ele se esforça para se curar e tentar fazer com que Bea saiba o quanto ela está ajudando ele a superar seus traumas, porém esse problema não é mostrado na trama, não consegui ver onde Bea ajudava Beck a enfrentar seus medos se quase nunca ficavam juntos.

Achei que a leitura fosse ser mais proveitosa, que iria passar uma mensagem importante e legal mas infelizmente não achei a leitura envolvente e esses "problemas" dos personagens me irritaram muito, talvez quem tenha algum tipo de TOC se identifique mais com toda a história mas infelizmente não me conquistou.

O motivo pelo qual a Bea tem pavor de objetos cortantes não foi muito bem explorado, não consegui entender direito o que aconteceu, e ela teve um ex namorado que ao saber do conteúdo de um dos seus cadernos terminou o namoro mas isso também não é explicado de uma forma que dê para entender, acho que a autora deveria ter mostrado as causas do problema e não focado apenas no problema em si. Acho que essa falta de explicação do problema foi a principal causa de não ter entendido a história e acabar não gostando.

A edição do livro está simples, páginas amareladas, capítulos são longos e as letras bem pequenas o que tornou a leitura desconfortável pelo menos para mim que sofre de miopia.

O livro foi  uma cortesia da editora e acompanhou um álcool em gel como podem ver abaixo, achei o kit muito fofo e capa muito linda.




Beijos

Até mais!






29 comentários :

  1. Nossa, murchei agora com essas duas xícaras haha Mas lendo sua resenha entendi porque não gostou tanto. Achei que o livro, pelo que vi por ai, tinha tudo mesmo para ser muito bom, e essa capa sem dúvida é linda.
    Que pena, eu ainda leria ele só por curiosidade.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Andressa!
    Puxa eu tinha altas expectativas e elas todas foram água abaixo. Eu realmente queria ler, mas depois de ver que a autora não explicou muito bem os acontecimentos, deixando a desejar, acho que vou pular este.rsrsrsrs
    Beijinhos!
    http://cantinhogeeks.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá Andressa, confesso que desanimei agora!
    Eu estudo psicologia, então esse tipo de enredo que envolve transtornos e tal, me interessa bastante porque mesmo sendo ficção, ajuda a entender algumas coisas. Estava interessada nele desde que os blogueiros começaram a postar fotos e vi a sinopse, mas pela sua descrição o livro é um pouco decepcionante!
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Andressa! Gostei da sua resenha, bem direta!
    Recebi o livro da editora e seria a minha próxima leitura, estava achando que iria gostar bastante pensando que fosse um livro fofo com uma estória bonita, cativante e talvez de superação, mas agora fiquei receosa rs e acho que vou com pouca expectativa sobre a obra e sinceramente, agora não sei se irei gostar. Só lendo mesmo para saber.
    Beijos,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  5. Eu queria tanto ler esse livro, mas agora fiquei desanimada. Muito chato quando uma história é mal explorada, e várias partes importantes do livro são mal explicadas. O livro tinha tudo pra ser lindo, mas parece que a autora falhou em alguns pontos. Achei estranho Beck aparecer pouco na trama, já que ele parece ser uma peça fundamental para o bom desenvolvimento da história. Enfim, vou procurar por outros pontos de vista, mas minhas expectativas já estão mais baixas de qualquer forma.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Pela sinopse acreditei que o livro seria muito bom, mas pelo que foi escrito acho que também não vou gostar. Como você escreveu também achei que o casal apareceria mais, um ajudaria o outro o superar os "problemas", a doença. Achei que seria um livro para reflexão, com uma mensagem.
    A capa é bem bonita.

    ResponderExcluir
  7. Oi Dessa!!!
    Nossa... Achei que esse livro seria um 4 ou 5 canecas haha
    Me interessei nele porque é uma história de romance mais original e achei que seria bem leve e divertido.
    Eu também sou míope, então não gosto quando a fonte é minuscula.
    Querendo ou nao esse detalhes acabam influenciando na leitura, deixando-a desagradável né..
    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Apesar desse livro estar sendo muito comentado , não me interessei em lê-lo .
    Não me identifiquei com a sinopse , nem com as resenhas que li :(

    Já sou seguidora de seu blog , será que poderia seguir o meu ?

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Realmente, Andresa! A premissa é muito interessante e teria inúmeras vertentes a quais a autora poderia explorar. Uma pena que as coisas ficaram mal-explicadas, ou nem isso tiveram. E, tramas como essas, onde as respostas não são dadas como deveriam, beira a superficialidade. Enfim, uma pena que isso tenha acontecido.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  10. Que bonitinho o kit! E faz todo sentido com a história.

    Eu gosto de histórias que abordam síndromes psicológicas, acho que tem muita gente por aí com preconceitos com essas síndromes e os livros podem ajudar a quebrar esses preconceitos. Pena que "Uma História de Amor e TOC" parece ter ficado um pouco no superficial. Mas acho que vou dar uma chance algum dia :)

    beijão
    Um Metro e Meio de Livros

    ResponderExcluir
  11. Meu deus, que loucura! Como eu disso no vídeo de recebidos do mês, eu estava com muita vontade de ler esse livro! E agora então depois dessas revelações eu fiquei ainda mais curiosa! Não consigo acreditar no quão estranha as pessoas conseguem ser huehue

    http://ocasulodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi, Andressa, tudo bem?
    Uau. Pensei que o livro fosse ser bem diferente o.O A capa dele é linda e ele realmente parecia fofo e com um conteúdo capaz de agradar e surpreender. Pena que não foi assim :S
    Super beijos <3
    http://livros-cores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. O livro em si não me atrai, ainda mais depois de ler que você acabou não gostando. É uma pena, porque ele aparentemente tinha tudo para ser ótimo. Esse vou acabar passando.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Poxa Dressa li uma resenha 5 estrelas desse livro me assustei com sua nota, mas como temos gostos parecidos confio na sua resenha, mesmo assim quero ler o livro e tirar minhas conclusões bjkas

    ResponderExcluir
  15. Oi Dressa!
    Essa é segunda resenha que leio desse livro hoje.
    O livro me chamou atenção pela capa e pelo nome e, apesar de não ter sido uma leitura agradável para você, ainda estou muito curiosa com relação à história.
    Pretendo ler para tirar minhas próprias conclusões. :)
    Beijos

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  16. Ei Dressa, tudo bem?
    Realmente, esse livro tinha tudo para ser ótimo, a premissa é muito boa! Pena que a autora não deu explicações suficientes, odeio quando isso acontece. Também ia querer saber mais sobre a doença, suas causas, e não apenas ver os efeitos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi! Entendo, o livro não deve ter explorado bem os pontos que estavam nas mãos, era uma boa sinopse, uma ideia interessante, mas vejo que a autora não desenvolveu como deveria, quando abordamos algo assim tempos que detalhar as dificuldades, as mudanças, o que sente a partir disso, mas vejo que não tem isso nesse livro. TOC é um tema curioso, justamente começando pela dificuldade da aceitação, muitas pessoas não conseguem reconhecer. Daria uma boa trama.

    ResponderExcluir
  18. Oi Andressa, tudo bem?
    Eu li esse livro e tive uma visão totalmente diferente da sua!
    O fato de o livro ser narrado em 1° pessoa mexeu muito comigo. A Bea é muito ansiosa e neurótica então me senti assim também em várias partes da história. Então achei bacana a maneira como a autora conseguiu me envolver na história. O Fato de o casal não ter a menor graça e tal, eu não vejo assim sabe, eu enxergo que quem tem TOC faz as coisas meio que sem consciência, na cabeça deles aquilo tem todo o sentido do mundo e eles fazem não por gostar mas porque sentem a necessidade de fazer. Eu mesma me incomodava com as cenas que ela ficava perseguindo o casal, mas eu entedia que não era por escolha e sim porque a doença a obrigava.
    E sobre o fato do medo dos objetos cortantes é falado sim! É só você lembrar da parte onde ela fala do Jeff!

    Beijo :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  19. Apesar de você dizer que o livro é para ser lido com calma, sem expectativas de grandes reviravoltas ou de um enredo épico. A sua resenha me agradou. O engraçado é que todas as resenhas que li por aí trazem uma opinião diferente da outra, por exemplo de uma nota de 1 a 5, já 2 a 4... enfim me faz pensar que é um daqueles livros que você tem que estar no momento certo para ler.
    Adoro essa moda de livros sick-lit, acho que isso nos faz aprender como entender algumas doenças e tratar as pessoas com mais respeito e carinho. Afinal muitas pessoas não compreendem doenças como: síndrome do pânico, TOC, depressão... enfim gosto quando os livros nos ensinam a nos colocar no lugar das outras pessoas.
    Esse é o primeiro livro que vejo abordar o tema TOC e apesar de não se aprofundar tanto no distúrbio, já para a lista!

    Beijos e parabéns pela resenha.

    Viviane Gonçalves
    vsg_caue@hotmail.com

    ResponderExcluir
  20. ainda nao havia ouvido falar desta doença , acredita ? o livro parece ser muito bom , pena que nao gostou tanto do livro e q o enredo nao te envolveu como voce esperava ! quem sabe eu leia !

    ResponderExcluir
  21. Oie!
    É incrível como os pontos de vista são tão diversos! Li ontem ainda uma resenha sobre esse livro e a menina tinha gostado tanto que fiquei bem empolgada com o livro, ai leio sua resenha e vejo que não posso me empolgar tanto assim rsrs
    Gosto de livros assim, que dividem bem as opiniões, não fica só naquela de ou todos amam ou todos odeiam. Agora quero ler ainda mais pra saber de que lado vou ficar rsrs

    BJOS!
    http://luadeneonblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Tenho um pouco de TOC com algumas coisas, pode ser que seja mais proveitosa a leitura. Li algumas resenha que elogiaram bastante o livro, às vezes pode ter sido o momento da leitura que não era o melhor :/

    ResponderExcluir
  23. Andressa!
    fico impressionada como um assunto tão importante pode se perder na visão de um autor, simplesmente pela forma como escreve o livro.
    Ter uma visão unilateral onde o enredo envolve um casal é de se questionar de verdade.
    Achei que o livro abordaria de uma forma diferente a questão do TOC.
    Gostei de sua análise sincera.
    “Acredite na justiça, mas não a que emana dos demais e sim na tua própria.” (Código Samurai)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Oi Andressa! Minha nossa, assustei com a nota, agora fiquei receosa com a leitura, eu gosto de livros deste gênero e estava com as expectativas lá em cima, agora confesso que vou ler não esperando tanta coisa, mas mesmo assim quero formar minha opinião.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  25. Oi? Duas xícaras? É isso mesmo produção?!
    Me espantei agora rsrs, o povo fala tão bem dessa história, e eu estava até bem ansiosa pela leitura porque o TOC faz parte da minha vida.
    Não li sua resenha porque essa é minha próxima leitura e não quero pegar detalhes sobre o enredo, mas agora vou mais com os pés no chão e sem grandes expectativas.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  26. Cada vez que vejo uma critica desse livro, fico mais desanimada para ler, pois confio na opinião de meus colegas blogueiros e estou em dúvidas se leio esse livro, tenho até certa curiosidade, mas vendo como o enredo é pouco interessante, fica complicado...

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  27. Oie, tudo bom?
    Dressa confio demais no seu critério. Eu tinha ficado interessada no livro, mas pelo visto ele não cumpre bem o que promete. A protagonista é meio louca viu, mas acho bacana essa discussão sobre o TOC. Não entra na lista dos desejados, mas tenho curiosidade para conhecer a história, mesmo que não tenha te cativado.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Oi, tudo bem?

    Eu tenho lido muitas resenhas deste livro, a maioria positiva e eu fiquei bem interessada em ler e conhecer mais a história da Bea. Gostei de saber que algumas partes não foram muito exploradas. As outras resenhas não comentaram isso e agora eu sei que não devo esperar um livro perfeito, mas pelo menos uma história emocionante.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Apesar do título essa não é uma história que foca no romance, então quem espera isso, realmente é melhor nem ler. Mas acho que a autora do post foi injusta com o livro, porque para quem conhece o TOC a autora do livro abordou a questão muito bem. Não é um livro MARAVILHOSO, mas é muito proveitoso; e apesar do foco na Bea, Beck e a Dra Pat tem papéis essenciais na trama.

    ResponderExcluir