Resenha - Os Filhos da Noite

Os Filhos da Noite

Autor: Dennis Lehanne
Gênero: Literatura Estrangeira/Policial
Páginas: 480
Sinopse: Skoob

Avaliação:


Oi gente, tudo bem?


Eu adoro uma boa história policial então fiquei muito feliz com a oportunidade de resenhar Os Filhos da Noite aqui para o blog. Não conhecia a escrita do autor, apesar de ser o seu nono romance e o segundo da trilogia dos irmãos Coughlin, mas a sinopse me chamou a atenção.


Os filhos da noite é, antes de tudo, a história de Joe Coughlin, filho de um policial de Boston mas que optou por uma carreira no crime a soldo de um temido mafioso da cidade. No auge da Lei Seca, o que não falta são bares clandestinos, operações ilícitas e oportunidades para jovens como Joe Coughlin trilharem seu caminho dentro do crime organizado A história começa com Joe às portas de uma morte terrível, seus pés foram mergulhados em uma banheira de cimento e ele espera o momento em que vai ser lançado ao mar.


Não há como falar mais do enredo sem dar spoilers que poderiam prejudicar bastante a experiência de leitura, pois um dos pontos mais interessantes desse livro é a técnica de Lehane para nos fazer continuar a leitura sempre com ansiedade.


O livro tem uma história digna de Hollywood, com os famosos clichês de filme de máfia, o que chamou atenção de Ben Affleck que comprou os direitos autorais do livro para adaptá-lo para o cinema com o lançamento no Brasil em 23 de fevereiro.





No filme, Ben Affleck demonstra um olhar acutilante e calculista através da câmera, como é habitual nos seus trabalhos como diretor. O argumento deste filme entrelaça com outra das paixões dele - os jogos de casino - um interesse que ficou sério em 2004 quando ele demonstrou dominar estratégias de jogo complexas para um amador e acabou ganhando o California State Poker Championship.


O livro não é de leitura rápida; pelo menos para mim não foi. Não é um livro que você lê em um domingo, deitada no sofá após o almoço com a família. Eu demorei alguns dias para concluir a leitura, mas sempre que deixava o livro de lado para fazer alguma coisa, me pegava pensando nas teorias que já tinha formulado na minha cabeça.


Percebi que a história me fisgou quando comecei a falar com os personagens as minhas teorias. Sabe quando a gente está assistindo um filme de terror e começa a conversar com a TV? "Não vá até lá!!", "você vai morrer se abrir essa porta!!", "Você é louco? Corre para o outro lado!". Eu estava exatamente assim, sentindo o mesmo que o protagonista: “Você faz cagada porque essa é a sua natureza. Porque bem lá no fundo você se sente culpado pelo que faz, então quer ser pego.”


Embora o gênero seja "romance policial" não esperem nenhum romance propriamente dito. Apesar de o autor contar parte da vida pessoal dos personagens porque, afinal, somos inseridos no dia a dia deles, a história central é a ascensão de um simples assaltante amador até chegar a níveis mais altos na hierarquia da máfia. Falo isso porque, por mais que eu saiba que o livro não é de romance, sempre espero aquela pitadinha, alguém pode se apaixonar por alguém a qualquer momento. Mas não é o caso de Os Filhos da Noite, para ser bem sincera, não senti falta, a história me empolgou e eu queria chegar logo no final do livro para saber se as minhas teorias estavam certas ou não.


Indico esse livro a todos que gostam de histórias policiais ao estilo de Scarface, de enredos com reviravoltas e, principalmente, para quem adora tentar desvendar os mistérios dos personagens.


Me contem se vocês, assim como eu, também adoram um romance policial!!


Espero que gostem!


Com carinho,

Um comentário :

  1. Preciso ler! Adoro romance policial embora você falou para não esperar romance??? Fiquei curiosa...
    Abraços
    http://blogtalendo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir