Resenha - Juntando os Pedaços

Juntando os Pedaços


Autora: Jeniffer Niven
Editora: Seguinte
Gênero: Ficção/Jovem Adulto/Romance
Páginas: 392
Sinopse: Skoob

Avaliação:



Oi.. Olha eu aqui novamente! Uhuhuh.. rsrs

"Juntando os Pedaços é sobre ver e ser visto."

Então  - o livro da vez é Juntando os Pedaços de Jennifer Niven também autora do livro Por Lugares Incríveis Resenhado AQUI no blog pela Andressa.

"Meu nome é Libby Strout. Você já deve ter ouvido falar de mim. Provavelmente assistiu ao vídeo em que sou resgatada da minha própria casa. Da última vez que conferi, 6345981 pessoas tinham visto, e existem grandes chances de você ser uma delas." 

Nesta história somos apresentados a Libby uma jovem que ao perder sua mãe acabou ficando compulsiva por comida se tornando a jovem mais gorda e conhecida dos Estados Unidos, chegando a pesar 296 quilos (pasmem); Libby tornou-se conhecida ao ser resgatada de sua própria casa, lugar em que ficou confinada devido ao excesso de peso. Ao ser retirada de sua residência e em fim levada para um hospital, onde iniciou um tratamento para perda de peso e assim poder se reintegrar a uma vida social normal. Escola, amigos e etc. Porém nada é tão simples não é mesmo? Então agora ela precisa enfrentar novos desafios e acaba sofrendo Bullying; apesar da dor das lembranças e situação, Libby está empenhada a resistir e se afastar desse passado onde inclusive seu pai foi acusado de negligente pela mídia, coisa que ela explicou mais tarde em uma entrevista, mesmo contra a vontade de seu pai, que ele por diversas vezes tentou ajudá-la e não "compensá-la" com guloseimas para que dependesse dele ou sei lá o que as pessoas pensaram a respeito.

"Amanhã é meu primeiro dia de aula desde o quinto ano. Agora sou uma aluna do ensino médio, o que, vamos falar a verdade, soa bem melhor do que a Adolescente Mais Gorda dos Estados Unidos. Mas é difícil sentir qualquer outra coisa além de TERROR ABSOLUTO E IRRESTRITO.
Vou ter um ataque de pânico a qualquer momento."

Também conheceremos outro jovem, Jack Masselin, aparentemente sua vida é comum aos olhos, tendo amigos, namorada, que inclusive é líder de torcida e muito popular; mas a verdade sobre si mesmo ele esconde todos os dias ao acordar; Jack não tem nada de comum, ele sofre de uma doença chamada prosopagnosia - que é a incapacidade de reconhecer o rosto das pessoas, geralmente como consequência de dano cerebral. Ou seja todos sempre lhe são estranhos, inclusive ele mesmo. Para que possa ter uma vida "um pouco normal" ele grava detalhes das pessoas, para que assim possa identificar aqueles com quem convive e a si mesmo.. Exemplo, estilo do cabelo (dele próprio), jeito de andar, cor dos olhos e etc. Essa doença não é nada comum.. Então Jack é "um premiado" em uma estatística bem pequena. 

"Não sou um merda, mas estou prestes a fazer merda. Você vai me odiar, outras pessoas vão me odiar, mas vou fazer isso mesmo assim, para proteger você e a mim mesmo. 
Vai parecer uma desculpa esfarrapada.."

Os dois jovens tem suas particularidades e em um mundo nada singelo eles acabam se encontrando. Jack apesar do seu problema (oculto de todos), faz parte do grupo que pratica bullying enquanto Libby está completamente sozinha naquele mundo cruel. O primeiro encontro não é nada bom, mas pouco a pouco Libby com sua personalidade forte e determinação acaba ensinando muitas coisas a Jack que passa a ver as coisas de um outro ângulo e então temos uma enxurrada de emoções e reflexões muito interessantes no decorrer da história.

Ambos buscam se encaixar nesse mundo tão cheio de estereótipos, preconceito e formas pré determinadas por uma sociedade exigente e cruel. E juntos acabam dando apoio um ao outro. 

Jennifer Niven tem uma escrita que flui de tal maneira que quando nos damos conta chegamos ao final com uma sensação de quero mais e de muitas lições vividas junto a seus personagens. Sua narrativa, ambientação e destreza convence de tal forma que nos vemos sentindo verdadeiramente cada situação narrada e com isso trazemos para fora das páginas aprendizados importantes para a vida. 

Juntando os Pedaços não foca apenas no problema da "garota gorda" que sofre bullying ou do menino "estranho" que finge ser normal; a história fala sobre o preconceito, amor, família, apoio, amizade, traição, respeito, solidariedade e muito mais..

"Querido amigo, 
Você não é uma aberração. Alguém gosta de você. Alguém precisa de você. Você é único. Não tenha medo de deixar o castelo. Tem um mundo enorme e maravilhoso lá fora."

2 comentários :

  1. A melhor resenha que eu li sobre esse livro. O único problema é que serei obrigada a ler. Parabéns!

    ResponderExcluir