Resenha - Apostas Mortais (Wild Cards #03)

Apostas Mortais
Série: Wild Cards #3

Editora: Leya

Gênero: Aventura / Fantasia

Páginas: 400

 Sinopse:  Skoob 



Avaliação: 




CONTÊM SPOILERS DOS LIVROS ANTERIORES



“Apostas Mortais” é o terceiro livro da série Wild Cards e seu foco principal são as consequências dos atos dos Ases contra o Tiamat (a entidade alienígena do livro 2).  Como consequência principal, os heróis ganharam um inimigo mortal, o Astrônomo.



“— Sabe que dia é hoje? 

— Dia do Carta Selvagem. Todo mundo sabe disso. — Spector pegou as calças de veludo cotelê do chão. 

— Sim, mas também é outra coisa. O Dia do Juízo Final. — O Astrônomo entrelaçou os dedos. 

— Dia do Juízo Final? — Ele vestiu as calças. — Do que você está falando? 

— Daqueles desgraçados que arruinaram meu plano. Intervieram em nosso verdadeiro destino. Impediram que dominássemos o mundo.”




O Astrônomo é uma figura poderosa que realiza sacrifícios humanos para aumentar ainda mais o seu poder e está disposto a manipular e a machucar a todos que cruzarem seu caminho. 


“Os olhos do Astrônomo reluziam. Havia uma loucura neles que nem mesmo Spector tinha visto antes. — Mas há outros mundos. Este aqui não esquecerá tão cedo do meu tiro de misericórdia nos malditos que ficaram no meu caminho.”


As palavras que melhor descrevem esse livro são manipulação e vingança. O Astrônomo conhece perfeitamente o ponto fraco de cada indivíduo ao seu redor e usará isso para seguir com os seus planos, como por exemplo, o ódio que muitos nutrem pelo Dr. Tachyon.

Fica claro a cada livro que leio da série que o enredo vai melhorando gradualmente e está conseguindo alcançar um equilíbrio perfeito entre história e ação. A construção dos personagens também vai melhorando. Suas complexidades vão sendo apresentadas, assim como seus anseios e medos.


“Apostas Mortais” é extraordinário e prende a atenção do início ao fim.



“— Ah, minha preciosa. É assim que você se esconde de sua alma? Minha pequena tola. Você deveria abraçar o ódio, lambê-lo, comê-lo, deleitar-se com ele. Estou lhe oferecendo uma oportunidade única de vingança. Para retribuir a perda com dor...”


Nenhum comentário :

Postar um comentário