Resenha - Confissões

Confissões
Autora: Kanae Minato
Editora: Vestígio
Gênero: Literatura Estrangeira / Thriller Psicológico
Páginas: 176
 Sinopse: Skoob
Avaliação:
Olá, tudo bem com você?

Confissões é um livro que pela sinopse já me chamou a atenção e fiquei louca para ler, confesso que assim que comecei a ler não conseguia parar mais, a autora escreve muito bem e a cada capítulo te deixa mais curioso para saber o que vai acontecer.
Se me perguntassem quem era mais importante, meus alunos ou minha filha, eu teria respondido sem pestanejar que minha filha era muito mais importante. O que, obviamente, era natural.
Yuko Moriguchi é uma professora que acaba de perder a  filha Manami de apenas 4 anos, a principio todos acham que a causa do morte foi um acidente pois ela caiu na área da piscina da escola, porém quando lhe é entregado os pertences de sua filha ela se depara com um item que não era dela e a partir daí começa a investigar a morte de sua filha por conta própria. 

Então a professora chega a conclusão que foram dois de seus alunos que assassinaram sua filha, e como ela sabe da justiça do Japão não é certa para menores de idade ela resolve se vingar e no último dia de sua aula ela conta para todos os seus alunos uma parte da sua vida e deixa um aviso para todos da sala que já fez sua vingança pessoal aos dois alunos que mataram sua filha.

Imagino que algumas pessoas devem ter uma aversão instintiva ao assassinato. Mas num país como o Japão, onde religião não é tão importante, acho que a maioria aprendeu a valorizar a vida acima de tudo. Mesmo assim, essas mesmas pessoas apoiam a pena de morte no caso de crimes particularmente brutais – sem se dar conta da incoerência de seu próprio argumento.

A pressão psicológica que ela planta na cabeça de seus alunos é generalizada e afeta vários alunos de maneiras diferentes, a narrativa é feita por diversos personagens diferentes e vemos a versão de todo mundo, da professora que perdeu sua filha, dos dois alunos que mataram a sua filha, de um parente de um dos assassinos e de outra colega da turma. 

O livro flui muito rápido, você consegue ler o livro no mesmo ritmo também e ficar pensando na história por um bom momento. 

Eu já li muitos livros que se passam no Japão e a maioria dos autores de lá escrevem de forma parecida, e por isso já sabia que esse livro iria me agradar. 

O livro eu diria que é chocante, realista e cruel ao mesmo tempo, você vai começar a ler e não vai querer largar mais, e ainda vai terminar a leitura com um ar de surpresa. 

Mas a verdade é que a maioria das crianças hoje em dia é paparicada e mimada. Os pais imploram e só faltam ajoelhar para que os filhos estudem, comam ou o que for. Talvez por isso os filhos demonstrem tão pouco respeito pelos pais e falem com os adultos no mesmo tom que usam para conversar com os colegas. E muitos professores entram no jogo – acham uma honra ganhar um apelido ou serem tratados de maneira informal pelos alunos na sala de aula.

Beijos 

Até mais!

Nenhum comentário :

Postar um comentário