Resenha: A Hora do Lobisomem

A Hora do Lobisomem

 Gênero: Ficção / Literatura Estrangeira / Terror
Páginas: 152
Sinopse: Skoob

Avaliação:


'Na escuridão fétida sob o celeiro, ele ergueu a cabeça peluda. Os olhos amarelos e estúpidos brilharam. "Sinto fome", sussurrou.'
- Henry Ellender.

Como super fã do mestre que sou não poderia deixar passar esse relançamento, que aliás está perfeito em capa dura e em uma edição ilustrada PERFEITA!

"Em algum lugar lá no alto, a lua brilha, gorda e cheia - mas aqui, em Tarker's Mills, uma nevasca de inverno sufocou o céu com neve.."

A história é narrada em um conto e apesar de ser do mestre é uma obra mais delicada, ou suave que as demais que eu li. A história nos trás o conto de uma cidade pequena que sofre com um longo rastro de sangue e assassinatos que estão ligados as mudanças lunares, ocorrendo sempre na lua cheia. A cidade inteira tenta descobrir o que está por trás de tantos assassinatos e esse é o grande mistério de Tarker's Mills. Será mesmo que um Lobisomem está assombrando à todos ou há mais por detrás de tantas mortes? O mestre King traz diversos personagens com histórias que variam do desejo inconsciente pelo perigo, à emoções sexuais e desejos carnais e também ao egocentrismo e covardia do cotidiano da falta de caráter ou humildade

Um dos personagens que iremos conhecer é Marty, um jovem da cidade, que seria mais uma das incontáveis mortes, porém ele conseguiu se safar por sorte, destino, coragem ou um pouco de cada!

King tem uma pegada que eu não consigo parar de amar, por mais que alguns finais sejam muito previsíveis, ainda assim a maestria como o mestre compõe uma história ou conto, são incrivelmente fantásticos!

Quem realmente é fã do mestre conseguirá distinguir um conto de um livro completo e entender que A Hora do Lobisomem não tem excesso de detalhes ou situações por se tratar de um conto, mas que ainda assim não perde nem um pouco sua genialidade e pegada de terror contidos em tudo que o mestre escreve.

Essa edição! Ah! É simplesmente para nenhum leitor ou fã por defeito! Quem dera se todos os livros do mestre fossem tratados com tanto amor quanto este volume foi! Obrigada Suma de Letras!


Nenhum comentário :

Postar um comentário