Resenha: O Pistoleiro

O Pistoleiro
A Torre Negra - Livro 1

Autora: Stephen King
Editora: Suma de Letras
 Gênero: Literatura Estrangeira / Suspense e Mistério
Páginas: 221
Sinopse: Skoob

Avaliação:
Confesso essa não é minha primeira experiência com os livros da Torre Negra, a cada nova edição da vontade de reler e é sempre muito amor por esta obra do mestre que tanto amo. 

Esta é mais uma reedição de uma aclamada série de Stephen King, pena não ter vindo em capa dura. É uma edição brochura. Mas.. ok! Tem o HQ ilustrado e maravilhoso dessa série que amo! Mas bem que queria que essa edição viesse em capa dura.. rsrsrs 

Voltando ao foco, em O Pistoleiro conhecemos Roland que está em uma espécie de mundo pós apocalíptico perseguindo um homem de preto por um deserto aparentemente sem fim, o que Roland busca ele acredita muito que o homem de preto possa fornecer e direcionar ele para a Torre Negra algo que está motivando uma busca por terras desconhecidas. Ele é talvez, como dá a entender o último pistoleiro e em sua jornada encontra personagens ainda mais inusitados e inconfundivelmente distintos. Conheceremos Brown um colono que oferece abrigo a Roland em dado momento e com isso vamos sabendo um pouquinho mais sobre a história pessoal de Roland, como a morte de sua amante Allie durante uma cidade inteira ser devastada em uma revolta chocante. Depois conhecemos um menino, que veio diretamente de outro mundo, Nova York, e acreditem é absolutamente diferente de qualquer realidade conhecida por Roland e esse menino é de fato muito importante nessa jornada, chegando um momento em que Roland precisa escolher entre ele e sua busca pessoal. No decorrer dessa jornada pela busca do homem de preto e da Torre Negra, Rolando, pouco a pouco vai nos falando sobre sua vida, seu passado, sua terra - Gilead, sobre sua família e muito mais.. Porém sem revelar muito no começo. Apenas o necessário para aguçar a imaginação e curiosidade do leitor!
Falar sobre o primeiro volume sem dar spoilers sobre os demais é por demasia difícil, pois neste primeiro volume o leitor estreante, assim como os personagens são de certa forma "jogados" em um mundo confuso, com uma situação que não se sabe de fato como ocorreu e isso deixa qualquer um curioso e ao mesmo tempo com raiva de não conseguir ter aquela sacada geral que temos quando começamos uma história. Mas nem por isso deixa de ser interessante, acredito, pela minha visão, claro, que torna a história e o interesse em ler as continuações ainda mais viciantes.

King não só nos apresenta o homem de preto e Roland como traz outros personagens que ao longo de toda a jornada de Roland terão papéis importantes. Este primeiro volume funciona como uma introdução ao inimaginável e talvez uma das mais notáveis obras do autor.
Eu simplesmente não consigo deixar de me encantar com a genialidade de Stephen King, nem mesmo em uma releitura que acaba trazendo até novas perspectivas sobre situações antes desconhecidas.
Amoooooo!



Nenhum comentário :

Postar um comentário