Resenha Sinceramente, Carter


Sinceramente, Carter

Autora: Whitney G.
Série: Carter #1
Editora: Universo dos Livros
 Gênero: Ficção / Literatura Estrangeira / Romance
Páginas: 400
Sinopse: Skoob

Avaliação:
Carter e Arizona são amigos desde a quarta ou quinta série (essa é uma questão que ainda é discutida nos dias de hoje). O que começou com uma antipatia terrível tornou-se uma amizade inabalável que dura até a vida adulta dos dois.

Carter é um jovem bonito, inteligente e que nunca está sozinho. Arizona é uma jovem metódica, que ama listas e tem dificuldades de ter um relacionamento sério porque sempre encontra sérios problemas nos pretendentes.  Os dois são inseparáveis. Estão sempre conversando ao telefone e trocando mensagens, o que causa ciúmes com os respectivos acompanhantes. Mas nenhum dos dois dá a mínima. Ninguém os entende melhor do que um ao outro.

Nenhum de seus amigos consegue entender como os dois nunca tiveram nada mais do que amizade entre eles. Só que de repente, a forma como eles enxergam um ao outro deixa de ser platônica e os dois começam a questionar seus sentimentos. 

“Sinceramente Carter” é um romance com cenas de sexo que tem uma premissa conhecida: podem dois melhores amigos se tornarem algo mais e não estragarem a amizade? 

"Eu nunca tinha sido beijada como ele me beijou, nunca tinha sentido aquilo em cada veia do meu corpo e ficando desejando mais. Muito mais."

O enredo é divertido e tem momentos imaturos, afinal os dois são jovens universitários curtindo a vida. Apesar de não ter nenhuma novidade e poder ser considerado um pouco clichê, a história diverte os leitores com as confusões em que os personagens se metem.

"Prezada senhora Carpenter, Sinto muito por ter agido mal ontem na aula. Eu não queria causar nenhum tumulto e sinto muito por ter estragado suas melhores canetas, mas não sinto por ODIAR Arizona Turner. Ela é feia e fala demais. Eu não sei por que a senhora nunca a manda para a diretoria, como faz comigo. Ela também merece ser punida e espero que ela morra amanhã para que eu não precise mais ver ela ou aquela boca de metal nunca mais. Sinceramente, Carter."

Nenhum comentário :

Postar um comentário