Resenha: Como Falar com Garotas em Festas

Como Falar com Garotas em Festas
Autor: Neil Gaiman
Editora:
Quadrinhos na cia
Gênero:
Artes / HQ,comics,mangá
Páginas:
80
Sinopse: Skoob
Avaliação:
 
Olá leitores amigos, como vão?
Então a resenha de hoje é sobre um HQ ou Graphic Novel que solicitei da Editora principalmente por ser do Neil Gaiman, nome bastante conhecido na blogosfera literária e que alguns livros já me encantaram. Na verdade o HQ é uma adaptação de uma história do Gaiman onde foi adaptada por Fábio Moon e Gabriel Bá responsáveis pela edição desde a adaptação as ilustrações.

Sobre a versão em HQ posso dizer que está belíssima, muito bem feita as ilustrações e HQ'S para aqueles que estão acostumados sabem que parece um "quadrinhos" em alta qualidade desde o papel até a finalização. Nesse quesito temos em mãos uma verdadeira obra de artes! Sem dúvidas!

Sobre a história: A princípio temos dois jovens que querem chegar em uma festa para se entrosar com garotas; são eles Enn e Vic, ambos com quinze anos.

Enquanto Vic é alto, bonito e totalmente interessante em sua aparência.. Enn é introspectivo, pacato. Vic tem o porte necessário para ganhar uma menina talvez, e mesmo com o silêncio de Enn ele já beijou três das amigas de sua irmã. Falar seria necessário? Ambos não tem experiências necessárias ainda e tem muito que aprender.

Quando conseguem chegar na festa Vic de cara arruma uma garota para puxar conversa e jogar seu charme. Enn fica apenas ali, pairando no local sem focar em nada além de não ir embora e para isso ele resolve tantra a dica do amigo: falar. Simples assim.

O enredo se passa em Londres, nos anos setenta é a história parece boba e comum, festinha, música, meninos tentando aprender a flertar e se dar bem, mas não! Vindo do Neil Gaiman não poderia ser apenas isso e graças a Deus não é! Nesse conto através das lições aprendidas pelos amigos mencionados, percebemos que mm tudo é o que parece ser, que por detrás de uma superfície aparentemente comum muita coisa pode estar rolando e as pessoas podem ser bem mais do que aparentam. A história tem um contexto novo quando Enn ouve uma ruiva pronunciar algo estranho, curioso, interessante e daí muitas surpresas podem surgir!

Em "Como falar com garotas em festas" somos desafiados a interpretar perspectivas e possibilidades é a ver por por diversos pontos de vista, escolhendo um, já que não há um começo, meio e fim necessariamente com tudo que uma história tem através do ponto de vista do autor. Eu achei a história de certa forma interativa e com isso a experiência foi bem melhor do que eu imaginava!

Amei a possibilidade de ter essa obra em mãos e estou muito contente com o resultado final da minha experiência literária diferente!

Nenhum comentário :

Postar um comentário