Resenha - O Navio Arcano

O Navio Arcano

Série: Os Mercadores de Navios Vivos # 1
Autor: Robin Hobb
Editora: Leya
Gênero: Fantasia / Ficção / Literatura Estrangeira
Páginas: 864
Sinopse: Skoob

Avaliação:
 
"O navio arcano" é o primeiro livro da série Os Mercadores de Navios Vivos, uma série que fala de piratas, mercadores e navios que tem consciência. Tudo começa a partir da família Vestrit, uma família antiga e respeitada de mercadores que possuem um navio-arcano não despertado. Quando o patriarca da família vem a falecer, ao invés de deixar o navio para sua filha Althea, aquela que ama o navio e viaja nele com frequência, por influência da esposa, o patriarca deixa o legado para o cunhado, Kyle. Althea sente-se completamente traída pela família e vai embora, prometendo que um dia se tornará a capitã de Vivácia (o navio arcano da família).

Kyle é um egocêntrico que não respeita de forma alguma os costumes e um tremendo mercenário. Ele não se importa com o navio ou qualquer um, apenas em satisfazer a sua necessidade de mostrar o quanto ele é o máximo. Como Kyle não é um Vestrit de sangue e o navio obriga a presença de um, ele tira seu filho do sacerdócio à força e o coloca no navio de forma abrupta, cruel e humilhante. Wintrow encontrou seu caminho no sacerdócio, mas não tem escolha. O pai tenta forçar uma conexão entre ele e Vivácia e a cada negativa do garoto, mais tortura o pai inflige. Kyle é tão filho da mãe que em certo momento seus atos são tão grotescos que o leitor fica espantado.

O que enriquece esse livro é que são vários núcleos de personagens trabalhados. Temos a história de um pirata que aspira ser mais do que um pirata, um homem determinado a fazer qualquer coisa para atingir seus objetivos.

Temos o núcleo das mulheres Vestrit, que fica em Vilamonte. Ronica, a viúva recente e sua filha, Keffria, a esposa de Kyle, precisam lidar com a propriedade, a falta de dinheiro e a insolência da filha de Keffria e Kyle. Honestamente, dá certa alegria ver essas suas personagens sofrerem, pois foram elas que ajudaram Kyle a controlar o navio. É aquela história: de boas intenções, o inferno está cheio.

O enredo também aborda a história de Estalão, um navio-vivo cego, Brashen, um ex-tripulante de Vivácia e Âmbar, uma misteriosa vendedora de Vilamontes. Com uma jornada sensacional, esses personagens e muitos outros levarão os leitores a uma viagem repleta de emoção, seres sobrenaturais e reviravoltas espetaculares.
 

2 comentários :

  1. Esse é o famoso LIVRÃO! Minha melhor leitura de 2017. Agora, resta aguardar O Navio Insano haha
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  2. Oi Karini, tudo bem?
    Eu simplesmente amei esse livro e não vejo a hora de ler a continuação.
    Parabéns pela resenha!
    Bjkas

    http://www.acordeicomvontadedeler.com/

    ResponderExcluir