Resenha - Como se Apaixonar


Como se Apaixonar
Autora:Cecilia Ahern
Editora: Novo Conceito
Gênero: Literatura Estrangeira / Romance
Página: 347
 Sinopse: Skoob

Avaliação: 

Olá, tudo bem com você?

Terminei de ler mais um livro, isso pode se considerar uma vitória pois foi um dos poucos que consegui terminar neste ano que ainda está só começando e olha que já li bem mais que isso em apenas um único mês, mas enfim como já disse em outros posts, ando sumida algum tempo devido a falta de tempo de ler.

Sempre tento mudar isso mas anda complicado, então resolvi pegar um livro qualquer da minha estante que estava parado já algum tempo e resolvi ler para ver se conseguia me empolgar e graças ao Deus da leitura ela vingou e estou aqui para contar o que achei do livro.

Já tinha lido PS Eu Te Amo da mesma autora se quiser conferir a resenha Clique Aqui, e nunca mais voltei a ler nada dela, amei o primeiro livro e com esse não foi diferente.

Christine  é a protagonista deste livro e acaba presenciando uma tentativa de suicídio o que faz ela pensar em toda sua vida e nas decisões que tomou ou ainda tem para tomar, ela acaba pensando em seu casamento que para falar a verdade nunca teve aquela paixão avassaladora e ela não consegue fazer planos para o futuro com seu marido, então decide ser sincera consigo mesma e resolve terminar o casamento alegando dizer que não o ama mais.

Christine é aquele tipo de pessoa que está sempre disposta a ajudar a todos, seja amigos, parentes ou até mesmo quem ela nunca viu na vida. E é assim ajudando Adam a não cometer suicídio que eles se conhecem e ela propõe que fiquem juntos por 1 semana para que ela mostre para ele o quanto a vida tem valor e não deve ser desperdiçada querendo tirar.

Adam no começo é bem depressivo, vê tristeza e mal humor em tudo e em todos, mas Christine é expert em livros de auto ajuda e apesar de ser meio atrapalhada ela consegue fazer Adam rir e esquecer um pouco da ideia de acabar com a própria vida.


— Onde estaríamos sem amanhãs? O que teríamos em vez disso seriam hojes. E, se esse fosse o caso, com você, eu esperaria que hoje fosse o dia mais longo. Eu encheria o hoje de você, fazendo tudo o que sempre amei. Eu riria, falaria, ouviria e aprenderia, eu amaria, amaria, amaria. Faria todos os dias serem hoje e passaria todos com você, e nunca me preocuparia com o amanhã, quando não estaria com você. E, quando aquele temido amanhã chegar para nós, por favor, saiba que eu não quis deixá-lo, ou ser deixada para trás, que cada momento que passei com você foram os melhores momentos da minha vida.

O livro é narrado em primeira pessoa pela Christine mas também tem em alguns capítulos a visão de Adam e eu simplesmente amei o livro, os capítulos são curtos e a escrita da autora é ótima ela conseguiu me conquistar mais uma vez.

Aos poucos os dois protagonistas vão criando uma amizade, uma afeição que fica muito fofo da vontade de colocar os dois dentro de um potinho de vidro e guardar.

O livro passa uma lição muito linda e rica sobre a vida, sobre fazer as coisas que amamos, fazer o que queremos, apesar de abordar um tema forte como o suicídio a leitura é leve e terminei a leitura com aquele sorriso no rosto.


A vida é uma série de momentos e momentos sempre mudam, assim como pensamentos, negativos e positivos. E, embora possa ser da natureza humana ficar se prendendo a eles, não faz sentido, como acontece com muitas coisas naturais; não faz sentido permitir que um único pensamento habite a mente porque pensamentos são como hóspedes ou aqueles amigos que só aparecem nos bons momentos. Assim que chegam, podem ir embora, e até mesmo aqueles que levam muito tempo para emergir por completo podem desaperecer em um instante. Momentos são preciosos;  às vezes eles se demoram e, em outras ocasiões, são passageiros, mas, ainda assim, muito pode ser feito durante eles; você pode mudar de ideia, pode salvar uma vida e pode até se apaixonar.

Se você gosta de romances leves mas que passam uma boa mensagem para a vida fica a minha dica de leitura.

Beijos

Até mais!

3 comentários :

  1. Eu já tinha visto esse livro circulando nos blogs, mas não lembrava bem da história. Parece ser bem interessante! Eu li um livro só da Cecelia, mas tenho vontade de ler mais! Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
  2. A história parece ótima. Acho que nunca li um livro que falasse sobre suicídio, fiquei interessada em ler.

    Nanda, Gravado na Memória

    ResponderExcluir
  3. Oi Andressa, tudo bem com você? Eu ainda não li esse livro, mas sou mega fã da autora.
    Pela sua resenha, acredito que irei amar essa leitura.
    Bjkas

    http://www.acordeicomvontadedeler.com/

    ResponderExcluir