Resenha: O Assassino do Zodíaco

O Assassino do Zodíaco

Autor: Sam Wilson
Editora: Jangada
Gênero: Crime / Ficção / Romance policial / Suspense e Mistério
Páginas: 464
Sinopse: Skoob

Avaliação:

“O Assassino do zodíaco” é um thriller policial distópico, narrado em terceira pessoa e que se passa em San Celeste. A sociedade é baseada nos astros, ou seja, cada indivíduo será classificado de acordo com o seu signo e é assim que a sua personalidade será compreendida pelos outros. Por conta disso, os nascimentos são na maioria das vezes planejados, o que inclui cesáreas agendadas para que a criança nasça sob determinado signo. Afinal, se os pais têm signos diferentes do filho, é necessário mudar toda a sua vida para que a criança possa se “encaixar” enquanto cresce.

Os bairros, escolas e igrejas são segregados. Basicamente existe um local para cada signo, assim como determinadas profissões. Por exemplo, a maior parte da força policial é taurina, pessoas consideradas certinhas, rodeadas de regras e que é regido pela ordem.

A história começa quando Rachel Wells, uma jovem libriana que trabalha como arrumadeira chega à casa de um cliente e encontra a porta aberta. Ela liga para a polícia ao mesmo tempo em que avista uma cena terrível e se torna testemunha de uma atrocidade. Infelizmente para ela, o bandido ainda estava na cena do crime e ela desaparece.

Acontece que o crime ocorreu na casa do chefe de polícia Peter Williams e seu corpo foi encontrado no fundo da casa. O detetive Jerome Burton é designado para o caso e não faz ideia de que caiu em uma conspiração completamente elaborada.


“O homem no fundo do fosso tinha uns 50 anos. Cabelos curtos e grisalhos, calças pretas e camisa branca de mangas compridas, suja de lama nas costas e de sangue no peito.” (p. 15)


Burton é sério, correto e está passando pelo estresse de estar esperando um filho com a esposa Kate. Os dois se preocupam com o nascimento e estão fazendo seus planejamentos para que o bebê também seja um taurino. Como se isso não bastasse, o caso é notório, não apenas porque a vítima é o chefe de polícia, mas também porque inúmeros grupos extremistas, como os Ascendentes Áries são suspeitos do crime. Além disso, Burton precisa trabalhar com Lindiwe Childs, uma astróloga. Ter uma astróloga na investigação garante que houve uma análise minuciosa e pode auxiliar na hora do julgamento. Diferentemente de Burton, Lindi é mente aberta e analisa tudo e todos com novos olhos.

A grande sacada desse livro não é o crime em si, mas sim a sociedade em que ele aconteceu. Durante o desenvolvimento conhecemos vários personagens que irão complementar a trama e dar mais pistas sobre como funciona uma sociedade baseada nos astros.

O livro é bem diferente de tudo o que li até o momento e na nota do autor nas páginas iniciais, Sam Wilson conta aos leitores o que o inspirou a escrever essa obra tão diferente.


Esta resenha foi escrita por um resenhista convidado por mim.
Carolina Durães de Castro
Ela é do blog Acordei com vontade de ler, uma amiga pessoal e conhecida nas redes por suas revisões em livros nacionais e resenhas em diversos blogs literários badalados, inclusive no meu blog Além das Páginas.

Espero que tenham curtido a resenha e deem as boas vindas a Carol, pois teremos algumas resenhas dela aqui no blog. 



Nenhum comentário :

Postar um comentário