Resenha: Celular

Celular
 
Autora: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Gênero: Horror / Suspense e Mistério / Terror
Páginas:384
 Sinopse: Skoob
Avaliação:
 
 
Olá queridos, que saudades!
Estou um pouco sumida daqui, eu sei, e senti muita falta de postar aqui no Livros e Chocolate Quente, e nada melhor que voltar com um livro do  meu querido Stphen King que todos, a essa altura, já sabem que amo e sou super fã!

Nesse livro iremos conhecer Clayton Riddel. Sua vida finalmente parecia estar sorrindo de volta para ele, após receber uma boa notícia de negócios. Para comemorar ele compra um presente para sua ex-esposa e se encontrava mais que ansioso para poder tentar reatar a relação, assim como deseja que eles possam voltar a ser uma família. Tem um filho que quer rever e reatar tudo aquilo que ele acabou perdendo por diversos motivos. No caminho para o hotel ele decide fazer um desvio e tomar um sorvete, algo simples em um dia comum, só que tudo acontece! Tudo muda! As pessoas estão diferentes e tudo está um caos. Tudo começa ainda na fila do caminhão de sorvete e a partir dali nada seria como antes. Talvez ele tenha sido o único a perceber naquele momento o que estava acontecendo como em câmera lenta. Todos que estavam usando seus aparelhos normalmente passaram a agir de modo estranho e até assustador e então começaram a atacar uns aos outros. Mas não pensem que os ataques ficaram apenas no quesito "porrada" ou coisas assim, juro que pessoas devoraram pessoas.. Ler as cenas foi impactante. A escrita do autor causa isso.

Riddel é um desses homens atípicos da atual realidade, ele não tem celular e não o menor interesse em um e talvez essa tenha sido de certa maneira sua salvação sobre o caos que se instaura. Algo estranho acontece com todos os celulares em primeiro de outubro, não sei bem explicar em palavras exatas o que de fato aconteceu, mas é como se uma onda tivesse atingido cada pessoa com um celular e os transformado em pessoas perigosas; ou melhor, não só perigosas, mas com ânsia por matar uns aos outros. Com um ódio ou uma cegueira louca.. Clay precisa acordar do transe das cenas horrendas a sua volta e fugir, e com isso acaba encontrando outro homem que não está possuído seja lá pelo que fosse aquilo, seu nome é Tom, juntos eles acreditam ter mais chances contra os estranhos seres que os rodeavam e com isso decidem ir ao hotel onde Clay está hospedado, ao chegar ao hotel, depois de perceberem tantas atrocidades no caminho até ali, eles se deparam com uma jovem em estado de choque toda ensanguentada, mas aparentemente bem e agora ao invés de uma dupla se tornam um trio. Três estranhos e três pessoas bem diferentes em muitos sentidos se unem em busca de sobrevivência ao que parece ser o apocalipse da tecnologia. A preocupação de Clay em achar seu filho me deu agonia de diversas formas e seus novos amigos estão dispostos a ajudá-lo no que for necessário. Em dado momento eles notam que durante o período da noite os seres humanos estranhos não se movimentam, mas também notaram que essas pessoas modificadas ficaram ainda mais estranhas com o passar do tempo e também mais perigosas. Eles andam em bandos e parece que se comunicam sem pronunciar palavras.. Talvez pelo poder da mente... Vai saber. 

Nessa jornada em busca de achar seu filho e o salvar seja lá do que isso tudo signifique, eles acabam em um colégio e ali encontram algumas respostas e lá acham mais um integrante não afetado por esta loucura, que se junta a eles. Na tentativa de acabar com os loucos, ou zumbis ou como preferirem chamar, eles percebem que a coisa é ainda pior do que imaginavam.

O que será que acontece? Será que eles conseguirão sobreviver nesse apocalipse da tecnologia? Será possível encontrar o filho de Clay vivo e saudável? Eles sobreviverão a tudo isso?
Leiam!

Vocês já sabem o que direi! Eu amo demais O mestre King!
Ele é o cara!

Nenhum comentário :

Postar um comentário