Resenha - Nightflyers

Nightflyers
Autora: George R. R. Martin
Editora: Suma de Letras
Gênero: Contos / Ficção / Ficção científica / Terror
Páginas: 144
Sinopse: Skoob

Avaliação:
Tudo bem? Esse livro não foi uma completa novidade para mim quando eu solicitei, pois já havia assistido a adaptação na Netflix, com um sentimento sem saber de fato se gostei ou não.
O nome de quem assina a história é algo que chama bastante atenção, acredito eu, Afinal, foi escrito por George R.R. Martin, então resolvi ler o livro e sentir através de sua escrita o clima da história e a que ela veio.

De antemão afirmo que a edição é belíssima. Capa dura, cores combinando, designer interior perfeito! Mas quando me aventurei na leitura senti que a escrita aqui era um pouco arrastada e confusa. Para poucas páginas, achei que foi muita informação inicial com tantos personagens, logo eu que sou péssima para gravar nomes, mas como já tinha tido um contato anterior com o seriado, eu não me perdi tanto, mas confesso que é de deixar bem confuso para um primeiro contato.

A história tem potencial, acreditem! Mas achei que faltou algo mais.
 
O enredo se passa em uma nave espacial chamada Nightflyers, assim como o título da história. Essa nave tem uma missão aparentemente ao decolar, e vamos "conhecer" o seu comandante ou um holograma dele, pois ele se recusa a aparecer pessoalmente para sua tripulação. Ele é bastante misterioso e no decorrer da história nos vemos imaginando se ele existe de verdade ou se é apenas um computador ou sabe-se lá o que.  A missão da Nightflyers é encontrar respostas sobre uma raça alienígena. Os Volcryn não tiveram supostamente qualquer contato com a raça humana e na Nightflyers estão presentes cerca de nove estudiosos que pretendem desvendar esse mistério e quem sabe descobrir coisas muito importantes para a raça humana.

O livro segue com o dia a dia na nave desses tripulantes em busca de respostas e provas sobre os Volcryn e o que eles possam representar e claro que no decorrer dessa convivência há dúvidas sobre o capitão que nunca se envolve com sua tripulação, ou aparece em pessoa, apenas em holograma. Porém as coisas parecem tomar outro tom, quando diversas pessoas começam a morrer uns na frente dos outros, sofrendo ataques que não se sabe ao certo de onde vem. (eu sei, mas não conto!).

Bom a história tem uma cadência lenta, porém vai passo a passo nos mostrando a que veio.. Mas de fato toda a adrenalina e respostas das coisas só vem quase no final e com isso achei que demorou demais. Eu esperava bem mais!

Não posso dizer que é uma história ruim, pelo contrário, tem potencial, mas parece que faltou um pouco sabe?

Continuo sem saber uma nota exata para dar a esse livro.. Então vou deixar como três estrelas, mas que poderia ser um três e meio, beirando bem perto do quatro.

Um comentário :

  1. Oi Andressa e Karini,
    Então, já tentei ler um livro do autor e senti esse arrastado e confuso na pele, o que me desanimou a ler outros livros do autor, quando comecei a ler sua resenha me senti até empolgada pq vi que eram 144 páginas só, mas acho que no fundo eu não leio não..

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir