Resenha - Nocturna

Nocturna

Série: Nocturna #1
Autora: Maya Motayne
Editora: Seguinte
Gênero: Fantasia / Ficção / Jovem adulto / Literatura Estrangeira
  Páginas: 504
Sinopse: Skoob

Avaliação:



Esse livro foi um dos que me chamou bastante atenção em relação aos lançamentos do selo, e fiquei imediatamente curiosa. Quando dei início a essa leitura fiquei bem dividida se iria ou não gostar, pois não foi de cara que ele me conquistou, porém ao manter a leitura fui completamente sugada para mais um mundo fantástico e com isso surpreendida de maneira positiva! O livro tem personagens intrinsecos, que não me ganharam em um primeiro momento, mas que depois me conquistaram com seus defeitos e "humanidade". Apesar de um recheio simples, que já vimos por aí, o livro trás esses personagens que ganham força a cada virada de página, assim como ganha o leitor! 

Bom, vamos as minhas impressões e resumo.. 
Finn é uma ladra, que desde muito cedo aprendeu que não se deve confiar nas pessoas, as pessoas sempre são mal intencionadas e só desejam o mesmo, usá-la! Então foi bem útil ter o poder de ser qualquer pessoa que quisesse e com isso manter-se longe ou escondida! Em dado momento enquanto estava roubando ela acaba conhecendo um príncipe, logo após o mesmo ter perdido seu irmão, Alfie daria tudo para mudar o passado, não importa com o que ou quem ele venha a se envolver para que possa mudar o que ocorreu com seu irmão.

E depois de alguns acontecimentos, o príncipe e a ladra virarão parceiros, a fim de evitar que o mundo caia em Nocturna, que é uma espécie de noite sem fim, onde só tem caos e dominada por um Rei das Trevas! 

Alfie é um príncipe com um futuro instável, vivendo atormentado pelo que aconteceu ao seu irmão, que seria o herdeiro do trono e em sua busca insesante por respostas, redenção e de alguma forma mudar o passado ele vive atrás de magias perigosas, bem como não se importa com as pessoas que terá de lidar por isso e é assim que seu destino se cruza com o de Finn! 

O que será que esses dois personagens irão aprontar? 

Eu não morri de amores pela história, faltou um pouco, mas tem potencial! Como disse no começo os personagens são a chave deste enredo, não a história em si! 

Vamos ver o que vem por aí!! 



Nenhum comentário :

Postar um comentário