Resenha: Sob o Trópico de Capricórnio


Sob o Trópico de Capricórnio
                                              
                                              Autor: Pedro Augusto da Silveira
                                              Editora: Talentos da Literatura Brasileira
                                              Páginas: 254
                                              Gênero: Literatura Nacional

Avaliação:



Um livro sensível, real, tocante, profundo e escrito de maneira simples e palpável, @pedro trouxe em sua obra singular muita coisa no que pensar. Mesmo nos dias de hoje. Um grito "por mais amor por favor!", "Um grito por respeito", "um grito por podemos ser quem somos e não o que gostariam que fossemos".. andar de mãos dadas, beijar quem se ama.. amar e ser amado, sem julgamentos..

"Um dos nossos companheiros perguntou ao garçom, o que havia acontecido. A resposta era bem simples: os dois homens estavam de mãos dadas, um dos clientes sentiu-se ofendido, exigiu a sua saída, e eles foram convidados a se retirar." 

Sim, é sobre isso e muito mais! 

O livro se passa na década de 80 e com isso podemos já imaginar o quanto nessa época, todo o preconceito, ódio, falta de empatia, e padrões do politicamente correto, eram impostos de maneira nua, crua, abusiva e severa. Uma época em que a AIDS veio após um período de aumento da liberdade sexual, trazendo uma onda conservadora e podando a liberdade sexual por anos, e aí vem toda uma geração sedenta por inserção, aceitação, liberdade de ser.. e uma luta que se estende até os dias atuais! 

O livro é um romance erótico recheado de grandes reflexões necessárias sobre conflitos familiares, descobertas pessoais, aceitação, conscientização de si mesmo e outros.. Pedro escreve de forma íntima, convidando o leitor a compreender uma realidade vivida no passado e ainda nos dias de hoje; nos dá um olhar mais sensível e nos mostra através de Ricardo Buíse, sua jornada da adolescência até seu amadurecimento, um jovem que sofreu perdas que o desolaram e além das questões de todo adolescente, ainda lidava com questões que iam mais além, sua baixa autoestima, sua falta de crença em si mesmo, um jovem nadando em aguas profundas e que luta por se encontrar.. 

O livro conta com uma trilha sonora através de referências de artistas da música popular brasileira, algo que amei e se encaixou perfeitamente a todo cenário construído por Pedro. 

"Essa obra é uma homenagem àqueles meninos que não se deixaram intimidar pelos preconceitos, medos e intolerâncias de seu tempo."

Esse é o primeiro livro de uma trilogia e espero muito pela continuação desta obra e poder acompanhar a escrita de Pedro que dá voz de uma maneira onírica e ao mesmo tempo real a muitos meninos e homens do passado e dos dias atuais! 

Como diz o autor em sua obra: "No fim das contas, caso saibamos compreender o significado da nossa existência, teremos consciência de que nada do que vivemos foi em vão."

**Resenha publicado no @alempaginas



Nenhum comentário :

Postar um comentário